4 de fevereiro de 2010

' Bad Day

(não, não tive um mau dia. lol).



Esta música faz-me lembrar os meus 14/15 anos. O meu 9º ano. A Margarida.

Esta música faz-me lembrar uma das minhas melhores amigas. Faz-me lembrar quando todos os dias - T O D O S os dias - a seguir às aulas íamos para casa dela, que era a 10 minutos a pé da nossa escola, com as famosas mochilas da Eastpack às costas e com as tão conhecidas calças à boca de sino que estavam super na moda, na altura. Faz-me lembrar o quanto eu me queixava por ter de andar esses 10 minutos a pé. Faz-me lembrar que quando eu chegava ía imediatamente assaltar o frigorífico dela. E de como ela tinha as gavetas da mesa de cabeceira sempre cheia de chocolates, que comíamos ao longo da tarde.

Faz-me lembrar de quando a mãe dela estava em casa e não queria ter lá gente, então ficávamos nas escadas do prédio a aparvalhar e a rir que nem doidas sempre que alguém passava. como se tivesse imensa piada velhotes a entrar e a sair do prédio. (enfim, hormonas aos saltos e muitas borbulhas e espinhas na cara).

Faz-me lembrar quando, nas vésperas dos testes, íamos estudar para o Jardim da Estrela. Faz-me lembrar eu a dar-lhe explicações e ela a olhar para o dia de ontem. Ela a quase chumbar o ano e eu a tirar brilhantes notas.

Faz-me lembrar ela a falar horas a fio sobre o JP dela, eu a falar horas a fio do namorado que tinha na altura. (faz-me lembrar aquela mensagem que ele me mandou a dizer "apetece-me tanto beijar-te beijar-te, beijar-te, beijar-te, beijar-te para sempre", quando estávamos sentadas num degrau de um prédio qualquer porque eu queria descansar daquela viagem imensa de 10 minutos que era da escola a casa dela, mensagem que me deu uma reviravolta tão grande ao estômago que só me apetecia vomitar, e de como ela gozou imenso comigo, mas ao mesmo tempo ficou tão contente por mim. e aquela mensagem marcou-me, não só por ser dele e ter sido uma das primeiras do género que recebi na vida (nessa coisa dos namoros fui muito tardia), mas também e sobretudo porque foi um momento partilhado com ela. tão simples e tão importante!).

Faz-me lembrar quando escrevemos os nossos nomes nos bancos do jardim com canetas permanentes e corrector. Ainda hoje está lá.

Faz-me lembrar de quando íamos almoçar à cantina da escola, de como nos queixávamos da comida.

Faz-me lembrar de como eu a chamava de "Rudolfa" a gozar com ela, porque numa peça de teatro de natal que fomos assistir, ela tinha sido chamada para fazer de rena do pai natal. e de como ela odiava - odeia - que eu lhe chamasse isso, mas depois não resistia e desatava-se a rir.

Faz-me lembrar de como ficávamos os intervalos das aulas inteiros a ouvir "Bad Day" no meu mp3 todo podre e colado com fita-cola. De como enviávamos sms uma à outra a dizer "põe na MTV, rápido!!" sempre que uma de nós apanhava o vídeoclip a passar, naqueles telemóveis Nokia 3310

Faz-me lembrar de como só mostrávamos os nossos poemas e textos melo-dramáticos uma à outra.

Faz-me lembrar de como estávamos conscientes dos defeitos uma da outra, mas nunca nos criticávamos nem julgávamos uma à outra de forma a deitar abaixo, nem nunca falávamos mal uma da outra nas costas, como é tão comum entre raparigas (eu pelo menos não o fazia, e tenho quase a certeza que ela também não).

Faz-me lembrar daquela tarde em que estivemos 5 horas em silêncio, ela a chorar e eu sem saber o que dizer.

Esta música, faz-me lembrar momentos inesqueciveís. momentos de muitas lágrimas, momentos de muitos risos.

passaram 4 anos. Quase 5. E eu sinto que passaram tantos mais. Porque éramos tão crianças, tão adolescentes na sua plenitude, tão ingénuas, tão inocentes, tão menininhas de 15 anos, cujas únicas preocupações era tirar 5 a Ciências Naturais, a Francês e a História. Hoje, é tudo tão, mas tão diferente. Em vez de ficarmos horas a conversar sobre aquele miúdo mesmo giro mas mesmo idiota da escola, ou a saída à noite, ou o teste de Físico-Química que tínhamos no dia seguinte, falamos sobre os namorados, agora mais sérios do que aqueles de quando tínhamos 15 anos, de sexo (assunto tabu quando tínhamos 15 anos), o trabalho a full-time (ela), a faculdade (eu), a carta de condução. Agora, em vez de andarmos com mochilas da Eastpack, andamos com malas ao ombro, aquelas que achávamos que só as pessoas crescidas podiam usar. Em vez de andarmos com calças de ganga à boca de sino, andamos com aquelas afuniladas, que estão na moda, às vezes com saltos-altos. Sim, muita coisa mudou; mas, no fundo, o essencial permaneceu. o telemóvel que usamos pode já não ser o velho e leal Nokia 3310, mas continuamos a ser as mesmas menininhas de 14/15 anos. Porque, quando estou com ela (o que tem sido cada vez mais raro nos tempos que correm), continuo a sentir-me a mesma miúda de 15 anos que era na altura. Sim, continuamos a ser as mesmas menininhas. Mas menininhas que se tornaram jovens mulheres, com diferentes preocupações e diferentes prioridades, com diferentes temas de conversa.

Enfim, esta música, faz-me lembrar da Margarida.

Uma das melhores amigas de infância que alguma vez tive, tenho e terei.

E ainda hoje, quando oiço esta música no rádio, ponho o volume no máximo, toca-me bem fundo, diz-me qualquer coisa. Hoje, voltei a ouvi-la, voltei a lembrar-me. Fez-me sorrir. Fez-me ter vontade de chorar.

Porque a ouvi, vezes e vezes e vezes sem conta, com a Margarida. e porque ela continua a ter um grande significado para mim, ainda que não nos vejamos nem falemos frequentemente (quando uma tem disponibilidade, a outra não tem. -.-).

Hoje, apeteceu-me falar sobre ela. Porque (e apesar de ela estar sempre a dizer "prometo que hoje à noite passo no teu blog", nunca passar, LOL) este blog não é só sobre mim. É sobre as pessoas que me são essenciais.

"A Saudade é uma Doce Tristeza".


Muaah @

Hoje em dia, vejo miúdas de 15 anos a quererem ser maiores do que são, numa pseudo-emancipação só porque sim, porque se querem sentir as maiores, fazem e falam de coisas que a mim nunca me passaria pela cabeça com essa idade; se tenho inveja? pelo contrário, tenho pena. com 15 anos, eu podia ser uma crominha, uma nerd, impopular na escola, miúda feia e gorda que só deu o seu primeiro beijo aos 14 anos. mas tive uma infância. uma infância e uma adolescência com tudo a que tive direito. e isso, é uma coisa fundamental que ninguém pode comprar. porque a vida tem fases, e é viver cada fase o melhor que se pode.

13 comentários:

Anónimo disse...

Gosto.
Gosto da maneira como em muitos post partes de um exemplo pessoal como lição de vida.

Continua com o blog e que daqi a uns 5 anos fales d'O Perdido LOL
o mais certo é não mas ao menos tentei =P

B! disse...

Todos nós temos uma música especial =) Por acaso lembro-me de cantar isso aos berros no chuveiro xD

beijinhos

Dharma disse...

Tenho uns anitos mais que tu, mas acredita que ainda tenho amigas de infância ou adolescencia que quando nos juntámos, levamos largas horas a recordar todas as situações. Hoje olho para tras com muita saudade. Porque a adolescencia é uma parte muito marcante na nossa vida.
Gosto muito do teu tipo de escrita e do teu gosto pela boa musica. É raro ver "miudas" da tua idade com o gosto tão apurado e requintado.
Não leves a mal quando digo "miudas". ;-)

beijinhos

Ni disse...

Há amizades que ficam assim marcadas !
Todos já as tivemos :)
As miúdas de agora não tem nada na cabeça, só pensam em noite e porpurinas :X

* Beijinho e Bom fim-de-semana *

Olhos Dourados disse...

Quando estou com as minhas amigas da escola também me sinto como se ainda tivesse aquela idade=)

Serpa disse...

Amizade e o melhor sentimento e valor que podemos ter e sentir !

Bom post !

e saber qe foi atraves da margarida qe te conheci... ai a minha vida LOL


2 excelentes miudas :)

P.S. - outro dia falei c ela... e olha qe ela n ta a full-time no trabalho LOL (univ/emprego)

Lane Ferreira disse...

Amiga confesso que hoje vc me chorar um bocadinho...
Qdo li sua história aqui lembrei-me imenso das minhas amizades, mas das MINHAS AMIZADES VERDADEIRAS!!
Das minhas companheiras pra toda hora e como aproveitei muito essas amizades que ainda hj fazem muito sentido pra mim...
Eu aprendi muito mais com minhas amigas do q com qualquer coutra pessoa..
Como eu sempre fui a melhor amiga das minhas amigas e como o destino tende a sempre me separar fisicamente de todas elas...
Como a gnt precisa tanto de Amigas(com A maiusculo) por perto...
Sinto tanta saudade...
Mas uma coisa tenho certeza são amizades que posso contar a vida toda, são verdadeiras... estão bem guardadinhas no meu coração!!!
Porque eu dei muito valor a esse sentimento de mais irmandade que com um irmão d sangue..
As minhas amizades são desde de sempre pra sempre!!

bjinhos!

margarida disse...

meu amor, sabes bem que seras sempre a minha melhor amiga. sempre sempre. mesmo que estejamos dias, meses ou ate anos sem nos vermos quando precisares eu la estarei, assim como sabes que eu vou sempre la estar para ti.

claudia, fizeste-me chorar.

estas tao diferente dessa altura, ate eu estou, eras tao menininha, ingenua.. agora estas uma mulherona dona do seu nariz, mas para mim, facas o que fizeres, aconteça o que acontecer, seras sempre a melhor amiga de infancia e adolescencia. acredita, lembro-me de tudo isso como se tivesse sido ha tao pouco tempo... mas no fundo passaram anos, quase 6.. tenho saudades de tudo, ate dos salesianos, nao pela escola mas por ti. pelos nossos almoços na cantina as nossas primeiras saidas da escola na hora de almoço, os nossos atrofios, os risos, os choros, os dramas... as historias de amor mal sucedidas, e revolta e ao mesmo tempo o desejo de que tudo corresse como queriamos.
lembro-me do jardim da estrela que ficava perto da minha antiga casa, lembro-me que iamos para la para me ajudares a estudar, para que eu me concentrasse.. (e tu bem tentavas, oh se tentavas) mas eu estava da maneira que estava, nao via nada a frente, nao pensava.. no dia que perdi o ano fiquei de rastos, chorei horas a fio, senti-me a pior pessoa do mundo porque sabia que a culpa nao era propriamente do suposto 'jp' mas sim minha e so minha. fui eu que falhei. e quem é que me apoiou? quem é que falava sempre comigo quando nao nos podiamos encontrar? TU. estiveste sempre la. depois disso la fui eu para aquela escola de mitras que eu tanto mal dizia.. mas no fundo foi la que fiz um ou dois amigos parecidos contigo (daqueles que ficam connosco muito tempo, talvez ate para sempre) enfim, lembro de quando la foste pela primeira vez comigo, das tardes em minha casa, dentro e nas escadas.. loool de me assantares a dispensa e o frigorifico.. os chocolates, as bolachas, as batatas fritas... e depois de comeres aquilo tudo olhares para mim com cara de culpa e dizeres 'estou a ficar gorga' loool. ai que saudades! e depois fomos estando juntas ora no jardim da estrela ora em minha casa... mas sempre com aquela saudade de quando estavamos sempre juntas nos intrevalos... arranjaste nmorado.. mais tarde eu tambem arranjei, um bem a serio, para a vida.. passamos a ver-nos cada vez menos mas o importante é que somos tao amigas como antes.

cada vez que eu precisei estiveste la, daquela vez que estiveste horas ao pe de mim e eu nem falava.. so sabia chorar.. estavas cmg nem que fosse por sms.. sempre...

É POR ISSO QUE EU TE ADORO E QUE TE CHAMO DE MELHOR AMIGA. por tudo o que ja passamos e por tudo o que ainda vamos passar.


adoro-teeeee

Carlos disse...

:) linda a amizade!
.
Nao me esqueci do teu desafio! A razao da minha ausencia está no blog :D
.
Todos nos temos amigos assim :))


*

Carlos disse...

cuidado com os comportamentos ilícitos sem carta de condução. Ja ha perigos suficientes na estrada com carta. Mais um é muito doloroso :P
**

SA disse...

vês, vês, vim comentar o teu blog sem me pedires xDD

A Margarida,a famosa rapariga que não conseguia dizer o meu nome e que me poseram a alcunha de 'SA' fantástico. Foi a primeira vez que ouvi tal coisa xD

Enfim espero que esse teu namorado dos 15 que te mandou aquela sms nao tenha sido eu? :OO

Joana Avi-Lorie disse...

Agora até a mim me fizeste relembrar os momentos lá dos salesianos. Bem, muito sinceramente, não me lembro de metade e acho que é porque não foi assim muito bom. hoje em dia penso que aqueles anos (como construção pessoal) so me serviram para ter um ponto de referêndia do que eu nunca mais quero voltar a ser. Obcecada com a aprovação dos outros... é triste.
Mas adorei ler a tua história!

big kiss*

Alex Page disse...

Antes de tudo: Nokia 3310! Grande telemovel!!! Sim senhora! Tambem tive um (como p+aticamente todos :P) :D

Adorei adorei este post. Quase que me fizeste chorar. como sabes tambem eu tenho saudades dos meus amigos de infançia... pois eu é que não os posso ver mesmo :(
mas pronto... continuamos a conheçer outras pessoas e espero que contigo ainda tenha umas tardes muito giras a beber café, comer UM hamburger (:P) e a falar de sexo :D