12 de setembro de 2010

' Dantes, só havia seres humanos, agora...

Cabelo loiro, franja para o lado ou cabelo para trás, baton do cieiro branco, piercings nas orelhas, um colar simples, um top justo a mostrar a barriga, calções minis com sandálias fly, no verão, calças skinny com botas de campismo da timberland, no inverno, pulseiras até ao cotovelo das discotecas e festas onde foram, unhas pintadas de vermelho. O que mais dizem é "vamos ao ABS? tenho guests/conheço o segurança" com aquele ar de que são as maiores e os seres mais sociáveis. entram na discoteca (normalmente, loft ou garage ou abs), e pedem um vodka. fazem qualquer coisa parecida com o movimento de dançar (mas sempre com muita atenção ao cabelo), ao som de yves larock ou david guetta. olham para um rapaz, que provavelmente se chama Francisco, Martim, Gonçalo, Afonso, Lourenço, Bernardo ou Salvador , desviam o olhar, olham para o outro, desviam outra vez, ao fim da noite já curtiram com 10 só para provarem que são as maiores. na manhã seguinte ligam à pseudo-melhor amiga e o discurso é qualquer coisa como isto: "miga, nem sabes! ontem fui ao abs e apanhei uma bebedeira do caraças! os gajos estavam a olhar para mim!! comi o Martim e o Afonso... mas não sei que fazer em relação ao Vasquinho! estou mesmo mal, hoje. estou com uma ressaca... acho que os meus cotas perceberam... agora não me deixam ir ao Loft na próxima semana e tiraram-me a minha semanada!! a minha vida acabou!!". depois, claro, vão para o facebook escrever "tenho as melhores amigas do mundo... se não fossem vocês, nem sei o que fazia da minha vida!!@@@". Normalmente, as suas aspirações profissionais são ser modelo ou  relações públicas. são todas iguais, não dá para distinguir a Matilde da Leonor se houver uma concentração de betas.



Cabelo "à foda-se", sweat-shirt descontraida para mostrar o "6 pack", calças rasgadas e havaianas ou vans no Verão, botas de campismo da timberland no Inverno, no pulso um relógio gigante. O que mais dizem é  "puto, vamos ali à porta do colégio fumar um pica", "puto, nem sabes, ontem fui a casa da Constança/Martinha/Leonor, e..", "puto, os meus cotas ofereceram-me o carro/mota (tirei a carta a semana passada), vamos fazer umas corridas ali na recta do estoril". entram na discoteca (loft, garage ou abs), fingem não querer saber de nada nem ninguém, cumprimentam os amigos, pedem um vodka, fazem algo parecido com o movimento de dançar, ao som de yves larock ou david guetta. olham para uma rapariga, que provavelmente se chama Maria, Mariana, Matilde, Madalena ou Constança. não abordam a rapariga com conversa nem a oferecer uma bebida. os betos abordam as betas ao começar a dançar com elas "por trás" (chegam ao pé da beta e agarram na cintura dela). no dia seguinte, ligam ao amigo e o discurso é qualquer coisa como: "eia puto, nem sabes... ontem apanhei uma bezana do caralho, comi a Madalena, e depois a Maria viu tudo e saiu a correr e a chorar... puto, sou o maior, as gajas boas andam todas atrás de mim...". as suas aspirações profissionais são: nulas (só querem ser "cool" e não precisam de trabalhar porque os pais são ricos, só andam na escola para socializar), ou continuar com a empresa da família. não dá para distinguir os betos entre si. têm os cabelos iguais, as roupas iguais e falam de forma muito semelhante, não dá para distinguir o Bernardo do Lourenço.


Vivem no Restelo, na linha de Cascais ou na Lapa, frequentam colégios caros e 2 dias depois de passarem no exame de condução já têm carro oferecido pelos papás. Tratam os papás por "você", têm empregada, um garfo e uma faca para cada prato e comem as bananas com talheres (*), são bem-comportados e uns meninos e umas meninas, no sentido mais literal da palavra, mas só em casa; fora de casa, com os amigos, tentam ser os mais "cool" do grupo; vão para a porta do colégio privado fumar um cigarro, mas nem sabem travar - é só mesmo para impressionar. as gajas fingem estar bêbadas e fazem figuras de parvas de propósito só para chamar a atenção.

o pior? é que eu já fui um deles. já fui uma BETA. vivi neste mundo durante MUITO TEMPO. as diferenças era que não era loira, não fazia tantos dramas, nem tratava os meus pais por você... ainda bem que passei essa fase...

querem ver a minha versão beta??

noite dos meus 19 anos. que maniazinha.... =P

Muaah @

(*) e não pensem que isso de comer bananas com talheres é um exagero; falo por experiência própria: um dia fui a casa de uma colega para fazer um trabalho de grupo e, sim, tive de comer uma banana com garfo e faca... mas o que mais me surpreendeu de tudo foi mesmo... os pais dela tratarem-se por "você" entre eles...

17 comentários:

Anónimo disse...

TÃO bem escrito!

MartaP. disse...

Sem dúvida um post cheio de razão e de verdade.

Ricardo disse...

Ai ainda bem que te curaste. posso dizer que morri a rir com as descrições? foi dos teus posts que mais gostei. Odeio, abomino, insulto e avacalho tais pessoas. NUNCA me dei bem com betos desse género. esses gajos acham.-se os maiores e as gajas... bem na maioria são umas vaquinhas undercover... Por acaso posso afirmar com 100% de orgulho que nunca me inseri em nenhum grupo social prédefinido... as pessoas lembram-se sempre de mim como O ricardo que é... o Ricardo. xD isso funciona pro bom e pro mau. sempre me animaste do meu mood down xD.

Morce disse...

ADOREI CLÁUDIA. Não suporto essa praga de gente que anda por aí, e aqui em cascais, é aos milhões.

catherine disse...

Lol... Eu nunca vivi nesse grupo. Já fui dread durante muuuuito tempo, andei a puxar po gótica mas nunca fui a sério... Já quis ser rastafari. Agora nem sei, sou normal. Uso tenis da sport zone e sapatos de uma loja qualquer barata. Tanto uso calças justas como largas, t-shirts às paletes, Tops aos montes, alguns vestidos, sandalinhas e chinelos... Cabelo castanho, risco ao lado mas sem franja :p Acho que sou uma mistura. :)

Verinha disse...

Eu não descreveria melhor!
Muito bom! lol

Bjks***

→ Calipso disse...

Olha gostei bastante deste post (mais uma vez). De facto, parece que os adolescentes de hoje em dia só sabem ser assim. Graças a Deus que eu e o meu grupo de amigas não somos assim. Na realidade, gozamos com esse tipo de pessoas porque parecem saídos duma fábrica em série... São sempre iguais. Aliás, aqui a je decidiu apelidar essas meninas de clones... Já todas as minhas amigas também as tratam por clones... Gosto imenso duma pessoa diferente e original e, quando tudo é moda, é certo e sabido que eu vou ser diferente apenas pq prezo a minha individualidd (acho que este foi o comentário mais longo que aqui fiz hahaha).

Alex Page disse...

Pois... já tivemos essa conversa. Mas fica muito melhor quando tu falas sobre isto. devias ter feito um video-log sobre este tema xD

mas bem... não foi por nada que comecei a querer sexo quando descreveste os visuais xP

Anónimo disse...

fwubhpzoekgbiruggvqq, justin bieber baby lyrics, pwonxdc.

A Revoluçao Feita por Nós disse...

Olhe querida...gostei imenso do seu post! Foi dos posts que a menina com uma lucidez fora do comum, conseguiu extravazar na plenitude! Você é simplesmente sensacional! Adorei, adorei, adorei! Hihihihihi!

I am Mary disse...

A elas costumo chamar-lhes Teresinhas.
Já quis ser assim como elas: super popular, ir ás festas todas, papar gajos pra cá e pra lá, em suma: ocas!
Felizmente, agora penso ainda bem que não fui e nunca serei assim.

OMOPrjct disse...

E é isto o País onde vivemos... A geração "Morangos com açucar" enche os espaços com as suas posturas e look's tirados da maior merda que aTV pariu até hoje.

Chega a dar pena e vontade de rir. Leva-me a pensar: "oxalá, quando for pai, que a TV seja diferente... e que os meus filhos não sejam estas bestas quadradas" que não têm ambições normais, e que acham a que a vida é uma gigantesca bebedeira e/ou moca, e que pensam que vivem para sempre, com os seus papás cheios de tiques e merdas que atrofiam tanto o espírito como a própria vida...

Adorei o texto, como sempre!

*******
Vasco

Olhos Dourados disse...

Geração Morangos com Açucar...

Maria Nena disse...

isso foi conversa do Avante, tentativa de contarmos todas/os betas/os que viamos pelo caminho

Botas disse...

E o pior é que estão sempre a aumentar.=O

<3

B! disse...

ahah tudo verdade! E nós as duas bem conhecemos esta realidade visto que andámos num colégio :P

beijinhos

B! disse...

PS: Não me parece que tenhas sido uma delas e ainda bem! Devias ser das poucas pessoas do colégio com quem valia a pena falar!