11 de outubro de 2010

' Eu sei que "nunca se deve dizer nunca"...

... mas eu NUNCA, NUNCA, NUNCA mais na vida vou fazer 4 horas de exercício seguidas (ou quase, que fiz um intervalo por escolha própria).

mas, no Domingo, depois de uma noite de descanso bem relaxante, acordei e... não me conseguia mexer. e isto não é uma expressão. é mesmo literal. tinha combinado uma cena com o Bruno, mas liguei-lhe a dizer que não conseguia levantar-me. tudo o que tinha músculo neste corpinho, doía. não consegui levantar-me nem para mandar as chaves de casa pela janela. teve de ser a minha mãe a abrir a porta. com muito esforço e muitas dores, ao longo do dia, lá me consegui levantar algumas vezes, mas se não fosse o Bruno, tinha sobrevivo apenas à base da caixa de cereais que tenho à beira da cama sempre, por precaução. descer as escadas para ir à cozinha estava fora de questão e ir à casa-de-banho era um suplício. demorava anos só para fazer xixi.

parecia uma velha raquitica... (nada contra os idosos, atenção)... só faltava um andarilho... hoje já estava melhor, mesmo assim ainda me doía horrores a entrar no autocarro, sentar-me com ele em andamento, levantar-me com ele em andamento... não tenho força nas pernas, aliás, no corpo todo, mas nas pernas sobretudo, não me consigo sentar nem deitar decentemente, tenho de me atirar, e quando me atiro, dói-me as costas.

enfim... verdade seja dita que nunca tinha feito tanto exercício físico seguido na minha vida, logo, não estava habituada, esforcei mais do que aguentava, mas enquanto estava quente não sentia nada... e nunca tinha tido dores musculares tão fortes, ao ponto de me imobilizarem... mas acho que isto é demais... eu devo estar mesmo, mesmo, mesmo muito fora de forma...

hoje, antes de sair da cama, pensei duas vezes antes de ir para as aulas, mas lá me decidir por ir, porque não tinha sono (e porque em 6 horas que dormi, acordei 6 vezes, era sempre que tentava mudar de posição). 3 horas para descer as escadas (lol), mas lá fui, estava melhor. valeu a pena: ao almoço pedi um menu de 3 euros e a mulher enganou-se e deu-me um de 4,50. Eu ainda tentei dizer que não era aquilo que eu tinha pedido, mas ela não me ligou nenhuma. ainda bem. em vez de comer uma bifana com batatas fritas e refrigerante, comi um bitoque gigante. soube-me pela vida e só por isso valeu a pena ter saído...

agora vou só ali besuntar-me de creme anti-inflamatório e tentar repousar o máximo possível... sim, porque amanhã vai ser outra vez trás para a frente, sobe escadas, desce escadas, sobe autocarro, desce autocarro, senta na cadeira da sala de aula, levanta, senta, levanta.... god. tarefas tão simples do dia-a-dia, que agora me doem tanto, só quero que isto passe.

Muaah @

5 comentários:

Anónimo disse...

ah isso já me aconteceu muita vez é uma questão de hábito que as dores tornam-se suportáveis lol

=P

Phii disse...

no banho, passa c água um bocadinho mais quente nas zonas mais afectadas, ou então toma um banho de emersão bem quentinho (também podes acrescentar sal grosso), vais sentir os teus músculos a relaxar e pode ser as dores melhorem (pelo menos cmg sempre resultou, e eu fazia trampolins)

as melhroas :)

Menina disse...

Nos meus tempos de ballet, era capaz de fazer exercício umas 6 ou 7 horas só num dia (nos fins de semana que passava a ensaiar na minha academia, por exemplo) e aguentava bem, com algumas dores, mas lá se aguentava.

Agora estou super fora de forma, meu deus..se aguentar 1h30 é muito. E este ano, mais uma vez, não tenho horas para ir ao ginásio =(

Algumas técnicas que usava para as dores: tomar banho de àgua bem quentinha, e o que disseram já em cima, de pôr sal grosso na àgua, também ajudava. E, se tiveres alguém que te faça uma massagem, sabe sempre bem para relaxar os músculos =)

beijinho*

Botas disse...

Estou sempre a cuidar de ti.=p

<3

→ Calipso disse...

ahaha :p
Devias vir comigo po gym entao xD