28 de outubro de 2010

' Isto é completamente surreal e começa a fazer-me confusão...



Brevemente, este ano ou no próximo, vou ter uma professora (sim, PROFESSORA) que é, nem mais nem menos, do que uma blogger conhecida. ela mantém o anonimato e não sou eu que vou "desvendá-lo", mas sim, é uma blogger que tu, que me lês aí, com 90% de certeza que a lês ou já leste em algum momento, nem que fosse por engano, dado que ela até está associada a outro blog muito, mesmo muito, famoso.

Brevemente, este ou no próximo ano, vou ter uma professora que é, nem mais nem menos, do que a mãe de um puto a quem eu costumo fazer baby sitting. e nós falávamos sobre cocó de bebé, cerelac, fraldas, enquanto ela arrumava a loiça da máquina, e agora vou ter aulas com ela.

e porque não há duas sem três, no meu curso antigo, uma gaja bastante popular, e que foi, inclusivé, às praxes, está a dar aulas ao 1º ano. pronto, esta não me afecta de todo, mas vinha tudo na mesma linha.

isto tudo para dizer: é estranho quando temos acesso às vidas pessoais e sociais das pessoas com quem só devemos ter relações estritamente profissionais, não? até que ponto é que isso interfere com as relações? (caixa de comentários aberta a opiniões). acho que é estranho uma pessoa ser praxada por uma rapariga que acabou de se licenciar, e ir com ela aos rally tascas e beber com ela, e de repente é aluna dela; é estranho eu ter visto fotos de grávida na praia da minha professora que é mãe do puto que eu faço baby sitting e depois ir ter aulas com ela, saber que o que eu escrever nos trabalhos e nos testes, ela vai ler e saber que sou eu, saber que quando eu estiver a apresentar um trabalho oral, ela vai estar a olhar; é estranho ler o blog mais pessoal de uma pessoa, saber o que ela já fez, faz e costuma fazer (mesmo que sob o anonimato para a blogosfera) e ter aulas com ela, saber quem ela é, saber o que ela fez na noite anterior.

a mim já me faz confusão quando um prof meu tem facebook. (nem o adiciono, lol). agora, ler o blog da pessoa, saber como é a rotina dela...

não faço juízos de valor, não vou dizer se está certo ou errado. é, simplesmente... estranho. weird. yet, interesting.

Muaah @


e quem diz coisas estranhas com profs, diz coisas estranhas com pessoas que detestamos há 15 anos e ainda temos de as ver... uma gaja que sempre me chateou, gozou e humilhou na escolinha (=bullying,vá) desde a 1ª classe, entrou para o mesmo curso que eu, na mesma faculdade que eu... já a vi a passar lá pelos corredores algumas vezes. claro que não nos falamos. eu odeio-a pelo que ela me fez durante anos e ela deve sentir-se culpada,isto se tiver crescido e ganho alguma maturidade. tenho mesmo mau karma, não? tive de aturá-la na primária, no 2º ciclo, no 3º ciclo (felizmente não no secundário) e agora na faculdade. I already got over it, claro, mesmo assim... há coisas que me levam a pensar que o destino deve mesmo existir. para o bom e para o mau. thank god  que ela não está no mesmo ano que eu nem se dá com as mesmas pessoas que eu (acho).

5 comentários:

Anónimo disse...

inda hás-de me dizer qem e lol

Jo disse...

claudia claudia, that's our dirty little secret!!

Jo disse...

(olha o pessoal todo a achar q sou eu a tua futura prof.. ahhh esquece, o meu blog nao é mega conhecido. unf)

Maria Leonor disse...

E essa blogueira sabe que tu sabes?
É estranhíssimo mesmo, acho que dificulta muito as coisas quando as relações pessoais se misturam com as profissionais...

Beijinhos! Voltei a ter blog ;)*

Botas disse...

O karma é uma coisa linda (em andas as situações).xD

<3