17 de janeiro de 2011

' A vida privada de Salazar.

Não venho falar do filme. Se bem que devo dizer que estava bom e, tendo em conta a qualidade das produções nacionais, estava bastante bem feito.

Venho falar no que me apaixonou no filme.




A moda de senhora dos anos 40/50. Os vestidos conservadores, inocentes, elegantes, de linhas básicas, com saias rodadas. Trench-coats com botões grandes e um cinto na cintura. Os sapatinhos com salto pequeno e com uma tirinha no peito do pé. Os cabelos curtos, arranjados, sempre no sítio. Os chapéus pequeninos. O eyliner imediatamente por cima das pestanas superiores. Pestanas longas. As maçãs do rosto bem destacadas. Os lábios bem vermelhos, em forma de coração.

Os carros. As casas. A decoração das casas. As máquinas de escrever. Encanta-me.


Adoro, amo, venero, idolatro, tudo o que seja retro, vintage, tudo o que seja antigo, mas especialmente tudo o que se encaixe entre os anos 20 e os anos 70. Desde os vestidos justos ao corpo e com comprimento pelos joelhos/canelas, e os cabelos curtos, e um charme de cabaret dos anos 20, até ao estilo hippe dos anos 70 (que pessoalmente não gosto nada). Os vestidos mais compridos, o pormenor de uma flor ou de um "broche" no peito ou no ombro, os decotes nas costas, os cabelos a crescerem e a ficarem mais encaracolados dos anos 30. O estilo militar que começou a surgir nos anos 40, os trench-coats, as saias-lápis, as pin-ups (raparigas de calendário que eram enviadas para os soldados em combate na 2ª GM), o estilo hospedeira de bordo, o burlesco. A elegância e a feminilidade que retomam nos anos 50 e 60, finda a guerra, e a volta ao estilo dona de casa; as camisas com laços no peito, os fatos-de-banho estilo Marilyn Monroe (adoro, adoro muito mais do que biquinis. se eu encontrasse um assim juro que ia para a praia com ele. só que não encontro. shit), as bolas grandes pretas sobre um fundo branco, ou vice-versa, os colares de pérolas, saias pelos joelhos, rodadas, de cintura subida. Os cabelos que continuam a crescer e a ficar mais volumosos e ondulados nos anos 60, acompanhados de camisas largas e calças de cintura subida.


LINDO LINDO LINDO.

Para mim, a moda teve o seu esplendor entre a década de 20 e 70.

Se me deixassem só ter portátil e internet, não me importava nada de viajar no tempo para a década de 50 e viver assim...com aquele estilo. Só pelo estilo.

AMO. AMO. AMO.

E, claro, eu já sabia que era completamente apaixonada por essas coisas, mas hoje pensei para mim mesma "quem me dera poder ter este estilo todos os dias". E porque não? Vai uma makeover total?

Encontrei uma marca que só tem roupa retro-chiq/vintage. Vale a pena espreitar, tem coisas muito lindas: Wheels & Dollbaby.

Muaah @

5 comentários:

Anónimo disse...

Ai claudia.. eu percebo-te querida, eu percebo-te! que paixão!

Cati disse...

Estou contigo. O mais provável era chamarem-nos loucas a cada passo, mas isso não é nada a que não me pudesse habituar rapidamente :P

Kiss*

Menina disse...

Também acho que tem um encanto especial e tenho no meu guarda-roupa uma ou outra peça que fazem lembrar isso e alguns acessórios mesmo da época (que pertencem à minha avó,que viveu os anos 20/30 em pleno, pois nasceu em 1918) =)

beijinho*

ps: conheço esse albúm do pacman "o algodão não engana"e gosto bastante! Quando o lançou (há um ano e tal, acho eu), dava para fazer donwnload gratuito num site dele =)

boneca de porcelana disse...

Tudo muito pin-up, feminino! Tb adoro!

Botas disse...

A tua cara mesmo.=p

<3