9 de março de 2011

' Não é só no fast-food

que os americanos têm pressa.



eles têm pressa em tudo e para tudo. têm de apanhar o primeiro yellow taxi mesmo que tenham que correr pela avenida abaixo, é preferível do que ficar à espera que passe o próximo, no passeio. tudo tem que ser rápido, estão sempre com pressa (tudo bem que isso é um "mal" dos dias de hoje, mas na América é um abuso, non?). queixam-se do stress? como queriam não ter stress com esse aceleramento todo? se estão sempre com pressa, desde não terem 10 minutos para tomarem o pequeno-almoço antes de sair de casa, até à hora que vão dormir.

os americanos - e tendo que cair no erro de fazer uma generalização - vivem à base do fast, do superficial e do despositável, descartável. preferem comer um hamburger do mcdonalds a correr (fast-food, por alguma razão lhe deram esse nome) do que demorarem-se num almoço delicioso e completo, saborearem um bom vinho, com a companhia certa, um almoço de 2 ou 3 horas se for preciso. preferem andar na rua apressados a beber um capuccino num copo de plástico do starbucks, do que sentarem-se calmamente a saborear o capuccino - que ainda por cima é delicioso - a ler o jornal de manhã, e depois, para alguns, e os fumadores entendem-me como isto sabe bem, fumar um cigarro.

é só ver a programação da MTV. "parental control" é um bom exemplo; têm namorado/a, mas rapidamente os trocam, se os "dates" que os pais escolherem forem melhor ou tiverem sido boa companhia durante uma tarde. não entendem que as relações humanas demoram tempo a construir, e que as pessoas não são descartáveis dessa forma.

e o The Biggest Loser? alguma vez perder 5 quilos numa semana é saudável? obviously not. mas eles perdem, muitos deles, em 4 meses, 60 e 70 quilos. para quê? aliás, porquê? porque querem que seja rápido. preferem perder tudo de "uma só vez" e voltarem a engordar mais tarde, porque não foi uma perda de peso saudável e é mais do que certo que isso aconteça, do que demorar um ano ou dois anos a perderem-no de forma segura. "I just lost 30 pounds in 2 weeks? how could I not be happy?" - é o que mais se ouve no programa. really??

por isso são dos povos mais doentes do mundo. porque não vivem a vida, passam por ela...a correr, de preferência!

really?? eu sei que repito muito a palavra "really", mas é porque não acredito mesmo como há pessoas que conseguem viver assim. não conseguia viver na América. pode ser um "sonho", toda a história do "american dream", mas eu gosto de viver com calma. na América é tudo fast fast fast, não importa que fique bem feito, importa unicamente que seja rápido.

deviam - e nós, ocidentais em geral, mas americanos em particular - aprender com os povos da China, por exemplo. mais do que comida saudável ou um estilo de vida bastante mais saudável, viver a vida... com calma. temos o resto da vida para viver (mesmo que ela acabe na próxima hora), temos pressa para chegar onde afinal?

já diz a minha avó e sabe ela bem: "depressa e bem, não há quem".

Muaah @

5 comentários:

ADEK disse...

E a tua avó é que a sabe toda:D

Jessica disse...

Mas é que é mesmo...
Não vivem a vida simplesmente... tudo lhes passa ao lado.

E isso do biggest looser é inteiramente verdade, tanto peso que perdem de forma nada saudável, não é para menos, passam 6 horas por dia num ginásio, mas por uma força têm que emagrecer. Enfim, american people lol

Nita Pirolita disse...

Hum... a ideia que na china se vive com calma tb não é muito real!
A vida é muito diferente ...
Hoje que estou 'com depressão pós regresso a portugal', posso dizer-te que gostava de ter a velocidade da minha vida nos 3 anos que estive na china, apenas num dia aqui!
A vida é muito diferente ...
Assim como acredito que a vida dos americanos é muito diferente ...
Bjs *

Salsa disse...

tudo e todos , são descartáveis.
talvez derivado do facilitismo com que se conseguem as coisas nos dias de hoje.

Botas disse...

Neste mundo tudo tem que ser rápido, porque as pessoas o querem assim, bem quase tudo.xD