6 de abril de 2009

' Conversas sobre Sexo I - a minha história.

Os meus pais nunca tiveram a conversa do sexo comigo. O meu pai, nem nunca falou disso até eu ter esta idade agora, e mesmo assim só manda bocas género 'não quero ninguém cá em casa enquanto eu não estiver' e 'esteve aqui alguém?! olha que eu durmo nessa cama', mas em tom de gozo, mas ao mesmo tempo com o tom de 'não tens idade pra fazer isso'. LOL. uma vez calhou em conversa e eu disse 'e então, se fizer? não é normal?!' e ele aí disse 'bem bem.. vê lá o que andas a fazer. não tens idade pra fazer isso'. mas ficou-se por aí. conversas sobre amor, mudanças corporais, protecção e coisas assim, nunca nada. A minha mãe uma vez quando eu era criança explicou-me que os bebés se faziam porque o pai dava um bichinho à mãe e fazia um bebé, tipo presente (apesar de eu nunca ter perguntado como é que se faziam bebés, pelo menos não me lembro de me preocupar com isso, tinha mais que fazer e em que pensar, como por exemplo partir todos os objectos de enfeite lá por casa - segundo o que dizem os meus pais - a minha mãe é que resolveu explicar-me voluntariamente). Mas eu fiquei com a ideia de um bicho tipo barata a andar na cama e a entrar dentro da mãe e daí faziam os bebés. Mas como essa ideia me parecia completamente absurda, tive a fase em que achava que as mães comiam os bebés. a sério!! era mesmo giro. e tenho mesmo flashbacks sobre isso... lembro-me de falar nisso.. lol. e fiquei com essa ideia, até ter cerca de 10 anos, quando apanhei sem querer o canal 18 a fazer zapping, na altura ainda havia o canal (apesar de não ter ligado logo a ideia dos bebés e do acto que estava escandalizada a ver, aos poucos foi lá).



Mas o meu primeiro contacto com a sexualidade foi quando um dia dormi com o filho de um padrasto que tive. nós éramos tipo irmãos e tínhamos cerca de 10 anos, eu, e 8 ele, e nos dias em que ele dormia lá em casa (porque o meu padrasto também dormia), dormíamos juntos. houve uma manhã - eu lembro-me disto como se fosse ontem - que senti um alto, mesmo alto desejo sexual. parece impossível com 9 ou 10 anos, mas foi... apesar de eu não saber o que era, apenas me sentia 'esquisita' e quente, e pronto, mas claro que não aconteceu nada entre mim e o miúdo, eu nem sabia o que tava a sentir.



depois comecei a ver o sexo nas novelas brasileiras da sic. o famoso 'fazê amô' e aos poucos fui percebendo tudo (os bebés na barriga das mães, o que tinha sentido naquela manhã, o canal 18 etc etc).. a minha mãe contou-me que um dia eu perguntei 'o que é que eles estavam a fazer' e, quando ela respondia 'a namorar', eu dizia 'mas porque é que têem que estar nus??' LOL ah, e um dia, um primo meu (afastado) tentou fazê-lo comigo, insistiu imenso, numas férias de verão que fui passar a casa da família dele. eu tinha praí 12 anos e não queria nada daquilo, mas já sabia mais ou menos o que era e já sabia dar uns beijinhos pra ir aprendendo lol, apesar de considerar que o meu primeiro beijo a sério foi quando tinha 14 anos com o meu primeiro namorado a sério.



no ano seguinte - 11 anos, estava eu no 5º ano - veio-me o período. era uma coisa horrível pra mim. eu com 11 anos era uma autêntica criança em termos psicológicos, num corpo já bastante desenvolvido para a idade, não fazia ideia do que era o sexo, e um dia fui à casa-de-banho e tinha as cuecas completamente vermelhas/castanhas. ignorei completamente (só mesmo eu lol) até que a minha avó (estava em casa dela na altura) as viu, e pronto. fizeram uma festa (a mulherada da família - mãe, avó, primas, etc, a minha família é tudo mulheres) mas não me explicaram mais nada além de que ía aparecer todos os meses. ninguém se sentou comigo a ter a conversa do sexo! inadmissível (agora que penso melhor se calhar tinha sido embaraçoso!).



nesse ano lembro-me de ter dado um salto enorme, do 5º para o 6º ano. era baixinha e gordinha, e de repente cresci imenso e, portanto, emagreci. comecei a ganhar curvas femininas e era a mais alta da minha turma, com mais curvas, com mais peito, com mais rabo, com o período... SENTIA-ME TÃO MAL no meio de tanta criança, sentia que os rapazes olhavam para mim e para o meu corpo, mas achava que eu é que era a anormal e odiava que eles o fizessem.



fui descobrindo as coisas sozinha, por mim mesma, e no 6º ano (cerca de 12 anos), quando começaram a distribuir livrinhos e panfletos com informações acerca da 'puberdade' e da sexualidade, com imagenzinhas dos órgãos reprodutores dos 'meninos' e 'meninas' já eu sabia da história toda e aquilo era só blá blá (na altura já tinha internet, o que ajudava muito)! lol. mas era realmente embaraçante, todas as aulas de natação que eu não podia fazer e tinha vergonha de o dizer e ficava sempre a achar que toda a gente sabia...



os anos foram passando e os meus pais continuavam sem me dizer nada, excepto uma ou outra coisinha. 13, 14, 15 anos, eu tive namorados, tive aproximações físicas, tive desejos, tive montes de vontades - e nesta altura eu já sabia o que era - mas pus na cabeça que 'só ía fazer aquilo - e eu nem tinha coragem de dizer a palavra 'sexo' - quando tivesse no mínimo 17 anos'.

e assim foi. aos 16 anos tinha uma espécie de relação com ele (agora ex-ele) . mas não namorávamos efectivamente. eu estava numa de curtir a vida e flirtar, e por isso estava sempre a 'ir e a voltar', e quando 'ía' envolvia-me com outras pessoas. mas queria que a minha 1ª vez fosse com ele. e ele, apesar de já ter 19 anos na altura (praticamente a minha idade agora) e não ser virgem, esperou por mim! que querido.



até que um belo dia - já tinha 17 anos - a coisa proporcionou-se. só que eu não andava com ele, estávamos chateados e eu 'andava' com uma pessoa que, apesar de mais velho que eu, também era virgem. então resolvemos 'tirar a virgindade um ao outro'. mas correu mesmo mal. tão mal tão mal que nem me quero lembrar. dois inexperientes, e eu a fazer 'só por fazer', não gostava assim tanto dele... depois chateámo-nos e eu quero esquecer que isso aconteceu, mas pra todos os efeitos aconteceu, foi a minha horrível primeira vez.


no entanto resolvi dar uma 2ª hipótese e , depois de muitas tentativas falhadas, aconteceu com ele. foi como se fosse a 1ª vez, 1ª vez com sentimento. foi horrível outra vez, apesar de menos horrível que da primeira, pelo menos nessa vez foi feito com amor. e foi horrível nas vezes seguintes porque não sentia nada. demorei imenso tempo a descobrir o prazer, e a sentir cada vez menos dor, mas sabia que um dia haveria de amar, até que aos poucos fui chegando lá.



hoje em dia, com (quase) 19 anos, acho o sexo a coisa mais natural e bonita do mundo. todo o acto, desde a fantasia, à sedução, aos preliminares e ao acto em si é uma coisa linda :)



os meus pais continuam a não falar comigo sobre isso, eu também não vou introduzir o assunto, agora que aprendi tudo sozinha e fiz a minha jornada sexual pela adolescência apenas com ajuda de livros, da internet, e de outras pessoas. a minha mãe de vez em quando pergunta-me se eu sou virgem e eu não respondo . sinto-me a corar porque como ela nunca conversou comigo sobre isso, eu tenho vergonha de falar com ela sobre isso. mas acho que ela percebeu, até porque quando me pergunta isso pergunta sempre com aquela cara de 'marota'. o meu pai acho que ainda acha que sou virgem, mas não sei, é uma espécie de assunto tabu. quer dizer.. falamos de sexo em geral, mas não do meu xD por isso, PAIS... falem sobre isto com os vossos filhos! eu tive a sorte de ser responsável.. há pessoas que não são tanto! e sem informação surgem gravidezes e doenças indesejadas. entendo que não seja fácil. eu própria quando tiver filhos (se algum dia tiver), vou-me sentir extremamente embaraçada quando chegar a altura de falar. mas é um mal necessário.

de resto, consigo e gosto de falar abertamente sobre tudo o que tem a ver com o assunto.. do mais romântico ao mais preverso :P



e no próximo post sobre isto falarei, descomplexadamente, sobre mais, não quero que o assunto sexo - uma das coisas melhores do mundo e da vida - seja tabu na minha vida, nem no blog. :D


Muaah@
*18 DIAS*

- Aparte -

No dia 6 de Abril, era suposto a Joana Azevedo da Rádio Cidade FM ter ido passear NUA nos Armazéns do Chiado devido a uma aposta que perdeu com o seu colega locutor Pedro (do 'Abre a Pestana com o Pedro e a Joana' - epa, o meu pai não me vai obrigar a ouvir TSF logo de manhã... LOL). nós estávamos lá, apesar de eu não acreditar muito que ela realmente fosse fazer é isso. afinal, ela foi passear uma cadela que se chamava Nua. foi bem pensado!! e foi um gesto bonito. apesar das semanas e semanas de alarido que ela ía... passear nua xD

14 comentários:

Menina disse...

Ainda continua a ser um assunto tabu para muitos pais e para muita gente...não percebo porquê, é tão normal..afinal faz parte da nossa natureza =)

beijoca*

Maria disse...

Sem dúvida que essas tais conversas de Pais, por vezes poderiam fazer a diferença.. A minha mãe só diz: "Tem mas é juizo." Previnam.se.

Mas é claro que eles não são parvos..:P

Bjnho.

Margarida Gonçalves disse...

Parei neste blog por coincidencia (zapping internauta?) e ca estou a comentar:

apesar de todo o tabu que os teus pais fizeram questão de manter, comportaste.te a altura (autodidacta, hein?) .. felizmente os meus pais desde cedo abordaram o assunto, um dos meus presentes quando fiz 9 anos foi um livro 'vamos falar sobre sexo?' e sempre se disponibilizaram para esclarecer as minhas duvidas. assim, tambem foram os primeiros a saber quando iniciei a minha vida sexual.
eles são o exemplo que eu vou seguir.
gostei de ler o teu texto e a maturidade que demonstras. pode ser que muitos adeptos do sexto.tabu e faças parte de alguma mudança (;


beijinho*

Pikiiii disse...

Olha, não é para me gabar. Mas nesse caso sou assim uma sortuda. Desde dos meus 12/13anos que os meus pais sempre me falaram de sexo. O meu periodo veio muito tarde e a minha mãe com ajudinha do meu pai também me elucidaram para quando ele aparecesse.
Hoje em dia, bom.. O meu pai elucida.me que reconhece que já tenho idade para o fazer, mas que acredita que ainda não. Ele não pergunta e eu também não lhe digo que sim. LOL

Beijinhoooos*

Margarida Gonçalves disse...

oops: ''adeptos do sexo-tabu leiam e (...)'' . (:

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

'C. = 19H25 do dia seguinte ;))

A Elite

Tropezinha disse...

pois é. os papas deviam de falar sobre isso!! tem de deixar de ser tabu. principalmente porque ha quem o faça sem cabeça nenhuma.. tambem so a perdi aos 17, quase 18. arrependida? NAO! Nada! foi com a pessoa certa. e com amor. isso é que me importa! oportunidades anteriores nao faltaram!

MARiiA disse...

Ai este foi o melhor post que ja liii na minha vida XD sabe.se la prq.
Perder a virgindade é uma grande coisa, prq é uma coisa que nunca iremos esquecer, e vamos nos lembrar dela o resto da nossa vida...ent ao menos que nos lembremos de uma coisa espetacular e boa, com uma pessoa que nos diz algo.
Tenho 17, e oportonidades nao me faltaram, mas é a tal coisa...lembro.m de pessoas que se arrependeram e eu nao me quero arrepender...Lol

beijinhos
adoro.te miuda do croassin cm chocolate hehe cm ja nao tas lá na escola ja nao como...XD

Andreia do Flautim disse...

Isso é sempre um assunto estranho quando se fala com os pais, não é?

Vida de Praia disse...

Que sorte a tua teres-te livrado desse tipo de conversas com os teus pais... :-S

trebaruna_666 disse...

os meus pais falaram-me smpr de sexo e ainda mandam bitaites e nao me importo de flr desde k nao seja sobre a minha vida sexual.

beijinho****

Sydney disse...

Como eu te compreendo lol.. eu por mim so n kero k os meus pais se metam em coisas k n devem :p..bjs =)***

Anónimo disse...

LEO DOESN'T KNOW LEO DOESN'T KNOW!!!!!!! NA NA NAAAA NAAANA NAAA

Jone disse...

vou me fartar rapidamente de comentar porque estou sempre a concordar contigo xD

Acho que tens razão no sentido em que os pais se deviam dar ao trabalho e falar com os filhos e de os acompanhar nas suas "jornadas sexuais" :P
de preferência, o parente do mesmo sexo, no teu caso, a tua mae ..se fosse o oposto era desapropriado...

Na verdade nos temos muito mais acesso a informação sobre metodos contraceptivos e sobre o sexo do que os nossos pais alguma vez tiveram. Eles sabem-no e como tal, muitas vezes partem do pressuposto de que nós sabemos tudo e não precisamos que eles nos "guiem". Esta atitude dá-lhes muito jeito porque lhes poupa trabalho e não têm de se sujeitar a ter essa conversa que os deixa tão desconfortáveis! preferem confiar nas aulas de Educação sexual que temos na escola, ou que alguns de nós tiveram xD

Eu também nunca tive qualquer tipo de conversa desse género com os meus pais. O máximo que já tive foi, ve la não te metas em sarilhos (nao engravides ninguém) ou usa protecção (esta não preciso de explicar :P).

Há de facto um desresponsabilização e um desleixo da parte deles.Também não vamos ser nós, filhos, a introduzir o assunto que também é muito desconfortável para o nosso lado!

Se muitos pais se dessem ao trabalho de ver os números de raparigas que engravidam e tomam precauções ou o numero de pessoas que apanham DST mesmo também tomando outras pecauções provavelmente mudariam rapidamente de atitude. Isto acontece porque as pessoas tomam precauções , mas tomam mal porque não têm acompanhamento de alguém que saiba.

Se o pai ou a mãe reconhecem que não têm conhecimento para acompanhar o filho/a deviam pelo menos ter a "bondade" de os levar a alguem que o possa fazer ;)



bem, como ainda vi poucos dos teus textos, ainda tenho esperanças de entrar em desacordo contigo!
a esperança não morre!


mais uma vez escolheste um tema fulcral ;) continua!