14 de agosto de 2009

' "Fumar provoca alta dependência".

Era o que estava escrito no último maço de tabaco que comprei. Bull-Sheet. O vício é puramente psicológico. "Ah e tal nunca fumes nem nunca dês uma passa porque ficas logo agarrada e nunca mais consegues largar" - foi por isto que eu só toquei num cigarro aos 19 anos, quando me andavam a oferecer desde os 15. sempre com medo e sempre de pé atrás... até que um dia resolvi experimentar, numa de 'porque não?'. fumei dessa vez e durante meses não peguei mais. depois voltei a fumar e comecei por apenas fumar quando saía. depois, comecei a gostar quando estava sozinha. uma média de 2/3 por dia. depois, comecei a exagerar, houve dias que fumava só porque sim, era o meu novo viciozinho. depois, voltei a diminuir e agora, mantenho-me numa média de 4 por dia: um de manhã a seguir ao pequeno-almoço, com um amigo que fiz no meu trabalho; um depois do almoço com a minha amiga segurança que vamos sempre almoçar juntas; um à tarde quando estou eternidades à espera do autocarro (só passa de meia em meia-hora, já não é carris); e outro ao fim da tarde/noite, em casa.

e não, não me considero fumadora. Fumadores, mas fumadores mesmo, são aqueles que fumam um maço por dia. são aqueles que fumam 3 cigarros à hora do almoço... eu fumo praticamente 3 o dia todo. são aqueles que ficam 3 horas sem fumar e ficam com uma mini-ressaca.

por isso, não. o tabaco não causa alto nível de dependência... só causa se quisermos. é pura e genuinamente PSICOLÓGICO. eu não tenho qualquer necessidade física de fumar; claro que às vezes apetece mesmo... outras, é só porque sim, porque tenho companhia, ou para passar o tempo à espera do autocarro.

lembrei-me de fazer este post porque a minha amiga/colega/companhia com quem tenho ido almoçar (segurança/recepcionista da empresa onde estou a trabalhar) chega a fumar 3 cigarros em meia-hora, o que eu acho um abuso. e um dia calhou isto em conversa. ela diz que eu não estou viciada porque não travo. mas eu travo... simplesmente não estou viciada! FIXE, NÃO SOU FUMADORA! LOL.

Muaah @

5 comentários:

Menina disse...

Não concordo minimamente..o vício é real e está comprovado pela acção da nicotina. Pode ser ultrapassado dependendo da força de vontade da pessoa e de outros factores, mas que é bem real, isso sem dúvida..

**

B! disse...

Se há algo de que me orgulho é de nunca ter tocado num cigarro e pretendo que seja assim sempre! Odeio o cheiro dos cigarros e odeio quando tenho de levar com o fumo dos outros como já me aconteceu tantas vezes! Percebo que possa tornar-se viciante e que permita fugir ao stress mas eu tenho outras formas de lidar com o stress! De qualquer das maneiras não fumas assim tanto!

beijinhos

Anónimo disse...

Concordo com a "menina", a nicotina provoca mesmo dependência. Funciona como uma droga leve.
Com esse tipo de pensamento só estás a tentar enganar-te a ti própria, eu sei porque passei pelo mesmo. Dizia a mim mesma que não tinha vício que 3 cigarros por dia não fazia mal e tal... na verdade já era viciada embora fumasse pouquinho.
Se bem me lembro, acho ter lido há tempos que fumavas só mesmo de vez em quando, depois passaste a fumar 1 cigarro por dia, neste momento já vão em 4. Acredita estás no caminho certo para chegares ao maço.
A vida é tua, agora não digas que não és fumadora, nem tens vício. Tens necessidade de fumar, a companhia ou o estar à espera do autocarro é apenas uma desculpa que dás a ti própria.
Não fumadores são os que simplesmente nunca fumam ou no máximo fumam 1 cigarro numa festa qualquer e muito raramente.

Inês disse...

Também não concordo contigo. Desde que fumes já és 'fumadora', nem que fumes meio cigarro por dia ou dês uma passa a alguém.
Só experimentei uma vez e jurei para nunca mais, acho a coisa mais horrivel ao cimo da terra, mas os meus pais e o meu namorado fumam e não tenho nada contra.

beijinhos*

Plataforma disse...

Cientificamente a dependência do tabaco é de 85% psicológica e 15% fisica. O problema é que a nicotina (literalmente alcatrão, sim! daquele existente nas estradas) altera a estrutura celular envolvente o que provoca cancro e por outro lado actua sobre os receptores nicotínicos de acetilcolina o que dá origem a uma grande libertação de adrenalina. Mas, que em grandes quantidades bloqueia esses receptores o que causa toxicidade e efeitos colaterais negativos.

Em doses excessivas provoca náuseas, dor de cabeça, vômitos, convulsão, paralisia e morte. A dose letal (LD50) é de apenas 0.5-1.0 mg/kg em adultos, portanto lê a caixinha e assusta-te lol

O curioso é que a nicotina é usada como insecticida na agricultura e na actividade pecuária e parece que toda a gente se esqueçe disso!

Por fim, se queres ter de Alzheimer e Parkinson chega-lhe com fartura lol Segundo estudos recentes da National Institute of Environmental Health Sciences, em Washington D.C a nicotina (estrutura molecular) é a causadora do aparecimento da epilepsia, alzheimer e parkinson, por isso já sabes...

Um beijinho =)