4 de novembro de 2009

' O Egoísmo do Altruísmo.

Uma das coisas que me deu mais gozo fazer neste curso de Psicologia, foi um enorme estudo à volta de um tema que me suscita muito interesse. na cadeira de Psicologia Social, tivemos de fazer um debate sobre o Altruísmo vs. Egoísmo. (expôr os nossos pontos de vista e deixar a turma discutir o resto). o que era um simples trabalho de grupo, foi uma das coisas que me deu mais GOZO fazer, procurar, pesquisar, ler.... achei TÃO INTERESSANTE que até me apetece fazer um post aqui sobre isso xD

EXISTE, OU NÃO EXISTE, VERDADEIRO ALTRUÍSMO??

tendo em conta que o altruísmo é o comportamento de ajuda cuja única intenção é o bem-estar alheio. ou seja, somos altruístas porque queremos, verdadeiramente, aliviar o sofrimento dessa pessoa/situação.

é preciso distinguir altruísmo de comportamento pró-social. este último é só o acto de ajudar. qualquer pessoa ajuda. mas nem todas as pessoas ajudam com o objectivo de ajuda mais puro que é o de ver a outra pessoa bem, ou melhor.

pois bem... depois de um mês a ler artigos de psicologia social sobre o assunto.... tanto de um ponto de vista como doutro (de que existe verdadeiro altruísmo como de que não existe)... de ter reuniões com a tutora/orientadora do nosso tema de debate... de DISCUTIR com a I. (porque ela tem a opinião completamente oposta à minha)... a perguntar a toda a gente que conheço o que achavam... a fazer entrevistas na rua... eu cheguei à conclusão de que...

NÃO, NÃO EXISTE VERDADEIRO ALTRUÍSMO. (já tinha esta opinião muito antes, mas depois de ler os artigos ainda reforcei mais a minha ideia. todas as teorias a favor do altruísmo são perfeitamente refutadas pelas teorias anti-verdadeiro altruísmo).

não me vou pôr aqui a dissecar teorias, nem a refutar outras, nem a fazer tese e anti-tese, porque sinceramente já estou a deitar altruísmo pelos olhos (eu foi artigos, eu foi livros, eu foi net... li TUDO quanto encontrei acerca do tema, em inglês, português e até espanhol. diria até que tirei uma auto-especialização em Altruísmo xD )... mas, em última análise, TODO O COMPORTAMENTO HUMANO É MOTIVADO POR MOTIVOS EGOÍSTAS. as pessoas tendem a levar isto a mal. acham que eu estou a chamar a toda a gente de egoístas. mas isto não é mau nem é bom. é a simples realidade. não se iludam. keep it real!

todo o comportamento humano é motivado egoisticamente, e ponto final. é uma verdade universal da psicologia. e este processo mental não tem de ser consciente. é óbvio que eu não digo 'ah, uma pessoa caiu na rua e eu vou ajudá-la e ver se ela se magoou, para me sentir bem comigo mesma'. mas, pondo a questão de outra maneira: não iria ficar a sentir-me mal se não o fizesse? não iria ser desaprovada socialmente ('és mesmo insensível, uma pessoa magoa-se à tua frente e tu não fazes nada' - as pessoas são assim)? não iria ficar a sentir-me culpada ('fogo, a velhota caiu e eu não fiz nada... se calhar magoou-se a sério, eu podia ter ajudado, e não ajudei, e agora se ela ficar com danos permanentes a culpa é minha, pois podia ter evitado!)?. ÓBVIO QUE SIM, TUDO ISSO. sim, ajudaria a senhora, porque a queria ver bem. mas, em última análise, a questão que se põe é: se eu não obtivesse nenhum benefício por ajudá-la ou, por outro lado, se eu não obtivesse nenhum custo (culpa, ficar a sentir mal, etc) por não ajudá-la, iria mesmo ajudar? não sei, ainda não fizeram estudos sobre isto (e eu li todos e mais alguns, fiquei expert em estudos de psicologia LOL), mas ponho as minhas mãos no fogo em como as pessoas reagiriam de forma diferente.

ahh, agora apetecia-me pôr aqui tanta coisa! as entrevistas que fizemos, só para aparvalhar - mas não posso, essas pessoas têem direito de imagem e não assinaram nada em como concordavam aparecer no meu blog, lol. apetecia-me pôr cada estudo que li... como aquele em que uma rapariga foi brutalmente assaltada, violada e espancada em plena rua, e 38 pessoas estavam a assistir, e ninguém chamou o '911' (foi nos EUA); ou aquele em que os participantes tinham de assistir uma pessoa a levar choques eléctricos, e tinham a opção de tomar o lugar dessa pessoa, levando choques eléctricos por ela (pelo simples facto de que se sentiriam demasiado mal se não o fizessem, por várias razões melhor explicadas no estudo). tantos estudos, tantos argumentos, tanto material!! mas fogo, fazer isso num blog é crime. ninguém ía ler. LOL. além disso, estou farta de discutir. até no msn eu andei a perguntar o que é que as pessoas achavam disso... foi com cada discussão que até assustava x)

a nossa discussão foi hoje. apresentámos entrevistas que fizemos às pessoas na rua. apresentámos os nossos pontos de vista (que diferem dentro do grupo) e lançámos o debate. eu defendo sempre as minhas ideias com unhas e dentes e não há quem me demova. eu não mudo mesmo de ideias por nada do mundo e adoro discussões porque tenho sempre opiniões afincadas sobre tudo (menos futebol) ! por isso, preparei-me o melhor possível: para cada argumento que me dessem, eu tinha resposta. isto levou-me dias e noites a ler artigos e a pesquisar coisas. mas quem corre por gosto não cansa. por mim tínhamos lá ficado a tarde toda a discutir o assunto, mas só tínhamos 1h30, e passou demasiado rápido. queria dizer tantas coisas que não tive tempo, tantas coisas que ficaram atravessadas! adorei cada minuto deste trabalho. (a melhor parte foi mesmo aquela dos 'apanhados' no fim... eu recusei-me a olhar para a turma quando passaram o vídeo, estava vermelha de vergonha com as nossas figuras mas até teve piada, LOL).

o verdadeiro altruísmo não existe. é a natureza humana. aceitem-na e keep it real.

(estou tão farta mas tão fartinha deste tema, que não quero ouvir falar sobre altruísmo nos próximos ANOS).

Muaah @
mas este trabalho também teve direito a muita diversão... um dia inteiro de entrevistas e uma directa em casa da L. mais a aparvalhar que a trbalhar. 4 horas antes da apresentação do debate (7h) finalmente acabámos... ficou perfeito ;) a melhor parte foi mesmo os "apanhados" que fizemos no fim das filmagens x) estou a chorar de tanto rir...

12 comentários:

caditonuno disse...

existir altruísmo existe, mas muitas vezes em benefício (indirectamentew) próprio. como eu sou um pouco altruísta, passa pelo meu blog que tens lá uma rabanada. vai antes que elas acabem!

vês como sou altruísta e só penso no teu bem estar?

Olhos Dourados disse...

Se calhar até tens razão, mas não acho que as coisas sejam assim tão lineares.
EU acredito que existe altruismo. Principalmente entre pais e filhos. Eu não acredito que uma mãe não ajude um filho só porque se ia sentir mal. Acredito que é porque só o quer ver bem.

Por exemplo, quando eu tinha 2 anos recusava o colo da minha mãe quando o meu irmão bebé chorava. Porque eu queria que a minha ma~e pegasse nele e o embalasse. Eu não me lembro disto, quem me conta é a minha mãe. Eu não queria que ele chorasse porque eu queria que ele estivesse bem.

Quando eu tinha 4 anos, e disto já me lembro, o meu irmão não queria ficar na escola (jardim de infancia). A minha mãe enervou-se e começou a bater-lhe. E eu fiquei com o coração tão apertadinho porque eu não queria que o meu irmão chorasse, então meti-me no meio para ela não lhe bater, nem que tivesse de me bater antes a mim. Ganhei alguma coisa com isto? Não. Tinha 4 anos, eu sabia lá em fazer alguma coisa dessas para ganhar alguma coisa com isso! A única coisa que eu queria era que o meu irmãozinho estivesse bem.

POr isso eu acredito em altruismo.

Menina disse...

Acredito que tenhas razão..mas acho que depende de muita coisa..

Eu digo isto, porque eu daria a minha vida pelo meu pai, pela minha mãe e pelo meu irmão (acho que por mais ninguém..apesar de ter grandes amigos, só por estas pessoas é que o faria). E não o digo por dizer..digo porque não tenho a mais pequena dúvida disso e já tive situações que o provaram. E tenho quase a certeza absoluta que os meus pais fariam o mesmo por mim e não me parece que seja porque se iam sentir com culpa ou assim..acho que o amor que os pais têm pelos filhos e que os filhos supostamente têm pelos pais é tão forte que não tem limites (já se sabe que não é assim em todos os casos, mas só o estou a dizer porque é o meu caso..). Posso dizer que os meus pais já "perderam" muitas coisas importantes por eu , ou o meu irmão, estarmos doentes e tenho a certeza que não se importaram minimamente com isso. Só queriam que nós estivessemos bem. Para mim, isso é altruísmo e do mais puro que existe.

beijinho e sorry pelo testamento

MLeonor disse...

Já pensei como tu. Mas mudei de ideias porque conheci uma pessoa que me mostrou o contrário.

' Claudjinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
' Claudjinha disse...

"olhos dourados", Leonor e Menina:

opiniões são opiniões, respeito as vossas. também tinha essa questão dos familiares. eu também morria pelos meus pais, ou pelos meus filhos se os tivesse.

no meio das minhas pesquisas li uma teoria, desenvolvida por Darwin (Teoria da Evolução) que toca precisamente nesse ponto mais sensível no que toca ao altruísmo: os genes são egoístas. ou seja, tudo o que faça parte do nosso código genético - remetendo novamente para o ego ("nosso", "meu") - é necessário que se proteja, que se defenda e, sobretudo, que se 'ajude' em caso de perigo. por isso é que temos mais tendência a protejer os nossos filhos do que os nossos pais: eles têem mais probabilidade de terem os nossos genes, do que os nossos pais (ou seja, os nossos filhos têem mais de nós do que os nossos pais). eu sei que isto parece uma loucura, mas não estou a inventar nada. são teorias científicas já muito estudadas. e quem fala de código genético no sentido mais literal (genes, pessoas de família, pais, filhos, irmãos, etc), fala em herança genética no sentido mais abrangente: o que nos une aos amigos, aos grupos a que pertencemos, às classes sociais. tens mais tendência a ajudar um amigo próximo, em caso de emergência, do que um completo estranho. e porquê? não é porque não queiras ver o teu amigo bem - claro que queres. mas, por outro lado, é também porque sentes uma parte de TI nesse teu amigo, e no sofrimento dele, uma parte do TEU sofrimento, que tem que ser aliviado a qualquer custo. e este 'instinto' para ajudar não tem de ser consciente... muitas vezes é inconsciente, achamos que estamos a ajudar só por ajudar, mas no fundo há sempre qualquer coisa, qualquer motivação para o fazermos, e essa motivação, acredito que seja de natureza individualista e egoísta (acredito que essa seja a verdadeira natureza humana). acima de tudo, somos animais e grande parte de nós é irracional. daí o lado egoísta do altruísmo!

obrigada pelas opiniões, aceito e respeito-as! e é bom que haja gente a acreditar nessas coisas! :)

beijinho

Branquinha disse...

Obrigada pelas tuas visitas ao meu blogue. Já acompanho o teu desde 2008 e leio sp tudo. Escreves de uma maneira que uma pessoa tem que ler até aofim, mt bom :) Qt ao peso, tenho 70kgs, mas bem distribuídos.. Mas agora quero perder alguns, mais por causa da roupa que dp posso vestir ;)

Fico contente por já teres computador!

***

MLeonor disse...

Não sei se o verdadeiro altruísmo existe ou não, mas sinceramente? É irrelevante.

Existem de facto pessoas que ajudam mais que outras. Que fazem por isso. Que sentem prazer em ajudar o próximo. Se são movidas por outras motivações? Quero acreditar que não, mas de facto não sei e no fundo nem interessa. O que importa é que ajudam. São melhores pessoas do que aquelas que não ajudam. Porque não ficam paradas sem fazer nada: por mais que tenham outras ideias em mente, estão de facto a ajudar. E nós, resto do mundo, não.

Acho que o problema reside mesmo aí. As pessoas podem ser egoístas e até estar na sua natureza sê-lo. Mas há sempre um espaço enorme entre aqueles que contornam esse facto e aqueles que não fazem nada e se sentam a dizer que os outros são movidos por intenções menos dignas.

O que importa são as atitudes...o resto torna-se pouco importante nestes casos.

Conheci uma senhora que com 50 e tal anos largou tudo e foi para a Guiné vacinar crianças. Não se exibe disso, é uma pessoa maravilhosa e dá tudo a todos.
Pode ser que ela tenha feito isso unicamente para se sentir bem consigo mesma. É-me difícil acreditar. Mas mesmo se assim for... ela é melhor que eu. Porque ajuda. E eu pouco ou nada faço.

Percebes-me? :)

**

' Claudjinha disse...

Leonor,

sim, percebo. nunca disse que ajudar por motivos egoístas é mau. estava a ser objectiva quanto a uma questão, só isso. se é mau ou bom ou se há pessoas melhores ou piores por fazer isso, já são juízos de valor!

beijinho

Morce disse...

Falei com o meu amigo, da-me o teu mail, por mensagem de facebook ou assim, que depois te dou o dele.
Ele fala contigo e faz-te a cena ;)
Bjs

ADEK disse...

Gostei muito do post, obrigada pela sugestão:D*

Anónimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!