26 de dezembro de 2009

' Do Natal II



(HILARIANTE).



bem, é verdade que eu não ligo muito ao natal. como já disse milhares de vezes. fiquei sem saldo no telemóvel a responder as sms's porque esqueci-me que a 23 já não havia tarifário Extreme nem Moche, e recebi 53 mails de Feliz Natal (ainda bem que não se lembraram de me minar o Hi5 nem Facebook), e irritou-me solenemente ter de responder a tudo. às tantas desisti. fica já aqui um Obrigado a toda a gente.

25 foi um dia secante, não se fez absolutamente nada e mesmo que se quisesse fazer, era feriado de natal, estaria tudo fechado e os autocarros seriam escassos. por isso limitei-me a ficar pela cama, embrulhada nos lençóis... e nos livros. sim, que queixam-se que trabalham no natal e blá blá, mas aqui a je anda tão aplicadinha que esteve a estudar até às 20h40 de 24 (até a minha mãe me ter obrigado a sair da mesa de jantar) e praticamente o dia todo de 25.

mas a noite da consoada, não foi má de todo. vá, até que foi engraçada. não houve árvorezinha de natal nem ninguém ficou à espera da meia-noite para abrir presentinhos nem nada dessas, passo a expressão, tretas. (aliás, nem houve presentes, fora o meu, que nem contava com ele). foi um simples jantar com a minha mãe e espécie de namorado dela (tipo amigo colorido dela). eu e ele damo-nos muito bem, quando estamos os 3, "unimo-nos" para gozar com ela. "fogoo... dás sempre razão a ela", diz a minha mãe com um beicinho. rir, rir, rir. eles comeram bacalhau, eu comi bifes de frango com uma salada esquisita que tinha ervilhas, a minha mãe a dizer que era soja só para me enganar... eram claramente ervilhas. (rir, rir, rir). ela deu-me um perfume da Dior como presente, e disse para eu ver as instruções - coisa que não existe nos perfumes - e o que é que estava lá dentro da caixinha? duas notinhas de 50. uhuh. já tenho os estragos monetários para a passagem de ano garantidos. acho que nunca tinha tido uma nota de 50 na mão, quanto mais duas. presentes assim, sim :P depois, comi toda uma variedade enorme de chocolates, desde os tão deliciosos ferrero rochers a quase metade de um bolo brigadeiro, pela noite fora... que crime alimentar, oh meu deus. já se sabe como é, eu e o chocolate, o chocolate e eu... temos uma relação afectivo-emocional muito próxima. se participasse num concurso para ver quem comia mais chocolate num determinado período de tempo, eu ganhava e com fraca concorrência. mas para compensar, não gosto nem chego perto daqueles fritos de natal, tipo sonhos e filhoses e bleeh.. odeio.

adiante. fumei o primeiro cigarro à frente da minha mãe. e este natal vai ficar marcado por esse acontecimento inédito, nem que seja só mesmo por isso. "agora queres fumar um cigarrinho, não é?". (ela fumou 20 anos, sabe tão bem que nada sabe melhor que um cigarro a seguir ao jantar). "vá, quero ver-te a fumar". depois, teve a observar o meu comportamento de fumadora. estava mesmo a apetecer-lhe, mas tem noção de que se der uma passinha que seja, fica outra vez viciada. "fumas mesmo à teenager", "fogoo.. gostas mesmo disso. até já travas e tudo! e fumas até ao fim". fumar à frente da minha mãe, foi esquisito e stressante, porque só faltava ela pegar num bloquinho de notas e começar a tirar apontamentos sobre a minha forma de fumar, mas o namorado dela acompanhou-me. e é como a Lena diz: "se tens tomates para admitir que fumas, porquê esconder?". por isso, agora é assim. acabou-se o esconder maços, isqueiros, cinzeiros. o que, na realidade, tira metade da pica, aquela adrenalina do "estou a fumar com a minha mãe em casa". mas que se lixe, eu gosto de fumar mesmo xD tivemos a gozar, na palhaçada, a discutir marcas de tabaco, estilos de fumadores. para mim, as marcas de eleição são mesmo Chesterfield (porque é dos mais baratos) e Lucky Strike e, segundo a minha mãe, fumo à teenager. é bom saber que ainda sou adolescente. a minha mãe fumava Português Suave porque era eu que ia comprar, já desde os tempos em que existiam aquelas lojas de conveniência chamadas Extra (não sei se alguém se lembra dos famosos Extra). "cláudiaaa, vai comprar um Português à mãe". e lá ia a Claudinha, com 8 anos de idade, comprar tabaco. naquela altura não havia restrição de idade, ninguém me pedia o BI, e já todos os funcionários do "Extra" conheciam a minha mãe.

entretanto, e não sei como, estivemos a discutir a cor dos sofás da sala e fizemos um negócio: eu escolhia a cor do sofá que vamos comprar para a sala (sim, que ainda não temos sofá da sala porque estivemos em obras) se eu comesse uma fatia de queijo. EU ODEIO QUEIJO. e era daqueles que cheiram e sabem a chulé. mas como ela estava com ideias que a cor do sofá fosse azul, e eu detesto a cor azul, lá alinhei. estive 10 minutos para engolir aquilo. até me deu vómitos. mas ganhei uma batalha: não vou odiar a nossa sala sempre que lá entrar e vir um sofá com essa cor odiosa que é o AZUL.

depois, pronto, fizemos um serãozinho a fumar, a beber vinho e a rir de coisas do arco da velha. parecendo que não, eu e a minha mãe partilhámos momentos passados bem engraçados. e o meu pseudo-padrasto é uma personagem muito cómica, sempre a fazer piadinhas, daquelas secas mas que fazem rir. até foi giro, sim. foi uma risota. não foi um serão tradicionalmente natalício, mas gozámo-lo à nossa maneira, como só nós sabemos. é como a Elite diz: "fazemos o que podemos". Fizemos o que pudemos.

depois, nessa noite (24 para 25) estive a noite toda a ver Gossip Girl. tenho este péssimo hábito de ver televisão antes de dormir e de adormecer com ela ligada. mas nessa noite não me deu o sono, e a programação da Sony eram cerca de 14 horas seguidas de Gossip Girl. a primeira temporada inteira. confesso que nunca tinha visto um episódio do início ao fim. achava sempre "oh não, outra série para adolescentes!". lol. mas aquilo prendeu-me. estive até às 5h30 da manhã a ver, até que adormeci. quando acordei, ainda estava a dar... já na temporada 2. bolas, que raio de programação de Natal.


dia 25 à noite, qual não foi o meu espanto e alegria (e ainda dizem que não tenho um Karma bestial?) quando, por alguma força superior, vi o que estava a dar na TVI (e eu quase nunca ligo a TVI) e apanhei MESMO NOINÍCIO o filme... não um filme, mas O filme... O SEXO E A CIDADE. um dos meus filmes favoritos, séries favoritas, tudo favorito... ahhhh fiquei tão contente. já tinha visto no cinema, mas nunca é demais repetir.






(esta cena em que a Charlotte caga nas cuecas, é a melhor... minuto 00:51, HILARIANTE)

fiquei tão extasiada. gostei tanto. adoro TANTO Sex and the City. (identifico-me imenso com a Carrie, há coisas nela que eu me vejo a mim mesma, versão loira, excepto que não me quero casar). já ouvi uns rumores que ou vão começar uma nova série de temporadas, ou vão fazer um novo filme. HOW GREAT WAS THAT? como elas dizem "FABULOUS". (é por isto que eu não gosto de finais felizes: depois, acaba tudo! já vi o filme e todas as séries de todas as temporadas... já vi e já repeti).

hoje, estive a ler os meus arquivos e os postings que fiz sobre o natal nos anos passados. em 2007, pelos vistos, gostava do natal (já nem me lembrava). nesse ano, fiz 3 postings sobre o natal (meu deus, matem-me), mas um foi especial porque o namorado que eu tinha na altura me chamava de Popota. que deprimente. foi há 2 anos, dêem-me o desconto, ya? em 2008, já comecei a pensar como penso agora. este ano, natal para mim foi uma noite igual às outras, excepto que estive a fazer serão com eles, fumei à frente da minha mãe, e foi mais engraçado que nas outras noites.



e apesar da minha noite de natal até nem ter sido má de todo - e agora é aquele momento em que ficam todos a pensar que eu sou mesmo má pessoa, nada natalícia e contra a felicidade no mundo - estou contente por já ser dia 26 de dezembro e toda esta fantuchada do natal já ter passado. pelo menos, o principal.

Sex and the City rules @

Muaah @



e é o famoso Daniel Freire que tem comentado como anónimo, pela praxe que eu lhe dei. ahah. denunciei-te.

15 comentários:

_+*A Elite in Paris and New York*+_ disse...

Santo Deus... acho que senti de tudo (in the range of emotions) ao ler este post. Well, finalmente, não passamos a pior noite das nossas vidas e ainda bem. Estamos felizes que isto tenha acabado e como disse no FB, dentro de 364, é recomeçar. Alias, deveria dizer 350 dias, porque quinze dias antes do Natal, já se transborda Natal pelas narinas.

Bref...

"fazemos o que podemos" :)

Beijo meu ♥,

A Elite

PS: pois pensavam que era turista. O que não faço pelos meus leitores, hein? :D

Anónimo disse...

Só não comento mais porque acho que tou a começar a sangrar do nariz.

Nicole Bernardes disse...

Oie querida, obrigada pelo elogio!
beijossss e um feliz ano novo para você!

Menina disse...

Ainda bem..afinal ainda passaste uma boa noite ;) O meu também não foi mau de todo, apesar da minha indiferença xD Também estive a estudar TODO o dia 24 (até as 20h para aí) e dia 25 também grande parte do dia..o que até foi bom, foi a minha desculpa para não ligar muito aquelas tretas todas xD

E sim, também estou contente por já ter passado tudo.

ps: obrigada pelo elogio à foto
pss:adoro a tua nova imagem =D Acho fotos de mulheres a fumar mesmo sexys lol (e de homens também!)

Renato disse...

popota ah ah ah
Bonito natal patrocinado pelo queijo que cheira a cholé (muito comico este post)

B! disse...

Também não acho nada de especial ao Natal. Se for a ver só serve para comer até cair para o lado, ganhar uns kgs e gastar rios de dinheiro ( ou não...)

beijinhos

Tânia disse...

nisso do não ligar muito ao Natal e do ser completamente 'louca' por chocolates, és tu e eu :b
gostei de ler este post :)

Morce disse...

Sim, estão a gravar o novo filme do Sexo e a Cidade =D Acho que já vi o filme umas 7 vezes, e não me canso. É genial, tem um bocadinho de tudo =D
Elas são lindas. Os vestidos, as maquilhagens, os sapatooooos!

Friends e Sexo e a Cidade aié! e eh pá, vê gossip, eu também pensei que não ia gostar, mas já estou na terceira temporada, como aquilo com muita fé. É fixe!
Beijinhos.

Joana Avi-Lorie disse...

eu tive de ver o sexo e a cidade com o meu pai que decidiu estupidamente abancar no sofá e nem aproveitei o filme que adoro por estar constrangida.
Aquilo é o meu mundo, caraças! Eu acho que sou mais do género da Samantha.

olha que sorte, poderes fumar com a tua mãe. A minha mãe tambem fumou durante anos mas agora passa-se com o cheiro só. Está sempre a dar-me na cabeça e proibe-me de fumar na presença dela ou em casa (claro que eu tenho uma excelente varanda para desobediencias xD)

Anónimo disse...

Isso é batota, eu aqui a jogar ao anonimato e fazem-se coisas destas, enfim ...

Marta Albuquerque disse...

Eu adoro o natal, músicas de natal, foleiradas e luzes de natal. Para mim, dura todo o mês de Dezembro - sim, tenho um "q" e loucura e compreendo como seria traumatizante se o natal fosse realmente um mês, para todos aqueles que não são seus fãs. A minha melhor amiga pensa exactamente como tu, e não há nada que eu ache mais piada que ir encontrando pessoas com posições tao opostas. É interessante e divertido, e gostei realmente do post. É a prova que apreciando ou não, acabamos todos a falar dele =)

Charmoso disse...

Oh miuda, tu és das pessoas mais positivas e divertidas com quem já me cruzei num blog. Fumaste o teu primeiro cigarro em frente à tua mãe!?!? lol Ainda me lembro desse dia... Oh tempo volta p'ra trás lolol.

Beijos com charme

Shakti disse...

Mais um passado...

bj

' Claudjinha disse...

Daniel, tens tomates pra te assumir ou não?? :P

Alex Page disse...

SEX AND THE CITY!!!!!!!!!!!!!! EU AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO ISSO!!!

Gostei do teu natal :)
Gostava de ter apanhado essa cena com a tua mae :P