31 de março de 2011

' É que não sei responder a perguntas como "o que tens".

Sinto-me distante.



Distante das pessoas, das actividades, da rotina, do dia-a-dia. Já não abro a agenda logo que acordo a verificar o que tenho que fazer nesse dia. Já não envio mensagem de bom dia ao namorado - ele envia e eu respondo mais tarde. Já não pergunto em que sala é a aula,vou à procura quando não sei (acabo sempre por encontrar, depois de interromper algumas aulas). Já não me sento ao pé dos meus colegas, prefiro ficar sempre atrás. e quando eles se sentam ao pé de mim, eu fico sempre na minha. não me apetece conversar. nos intervalos vou sempre fumar um cigarro, mas nunca estou a ouvir realmente as conversas. estou lá, mas estou desligada. e quando me ligo, apetece-me desligar outra vez. tenho andado com muito pouca paciência para conversas superficiais, do namorado e da namorada, e do tio e da mãe e da cunhada e dos trabalhos e do trabalho, e do tempo, e da crise, e da praia, e da moda, e dos filmes que foram nomeados para não sei quê, e bla bla bla. "when you talk all I hear is...". mas, realmente, a "culpa" não é deles; eles só falam do que todo o mundo fala, conversa de circunstância sem importância. não posso pedir que se calem ou que falem de coisas que realmente importem. o problema é meu, não deles.

sinceramente - e correndo o risco de ser mal interpretada pelas pessoas que se dão comigo no dia-a-dia e que possivelmente lerão isto - estou farta da rotina; farta de estar sempre com as mesmas pessoas e ter as mesmas conversas. às vezes apetece-me estar simplesmente em silêncio, mas é impossível. é até constrangedor. depois perguntam-me "o que tenho" e eu detesto que me perguntem isso. às vezes, e não que esteja chateada com ninguém, quero frisar este ponto, apetece-me variar de companhias. não estar sempre com as mesmas pessoas. não é nada de pessoal com aquelas pessoas em específico. eu é que estou mesmo noutro mundo e com cada vez menos paciência para conversas de circunstância.

é que, em boa verdade, nada de especial - bom ou mau - aconteceu. mas eu tenho destas fases um tanto ou quanto estranhas. não me sinto deprimida, mas também não me sinto feliz; sinto-me apática, sinto-me apenas. tenho mais sono, menos fome, e apetece-me fazer menos. não me apetece falar com quase ninguém. ponho-me off no chat do msn, no chat do face, fico só a navegar, a ver coisas, não ligo a nada nem a ninguém.

as pessoas à minha volta acham que estou chateada. perguntam sempre se "estou bem" - pergunta que, confesso, me irrita um pouco, mas pronto. não estou chateada com ninguém. só me sinto a mudar. por dentro. como as cobras trocam de pele de tempos em tempos.

na verdade, no fundo no fundo, o que me apetecia era ir embora. não "desaparecer" no sentido triste ou de morrer - que gosto muito de viver - mas sim simplesmente ir embora. imagino-me imensas vezes a ir embora, em paz. a sair do sítio onde estou (porque nunca estou bem onde estou, ultimamente), a ir para outro qualquer, no meu mundo. não ter de ouvir as pessoas a perguntarem se estou bem, ou o que tenho, ou se estou triste, ou se estou chateada. não me apetece responder. não me apetece falar.

não me apetece nada. só me apetece ser. simplesmente, ser.

12 comentários:

rosa do deserto disse...

oh miuda! como eu te entendo tão bem... também passo por essas fases... revejo-me bastante neste post...

catherine disse...

Tipo assim... É como se tivesse sido eu a escrever isso tudo. igualzinho! Sinto-me da mesma forma que tu. Não sei porquê.

OMOPrjct disse...

Então sê...
Sê tu própria, sem contas que não deves a ninguem, sem respostas a dar, sem cobranças, sem ninguem te arrancar do que és...

Vive!
Acima de tudo: Sê quem és...
Mais nada..

Bjs
Vasco

→ Calipso disse...

Oh valha-me Deus. Isto é assim minha menina, tu tens qe parar de ler a mh mente okay ? Pq isto está-me a assustar!!! Será possivel qe sejamos gemeas? Tu tens a nocao qe eu tou a passar EXACTMNT o mesmo? Por acaso na semana passada senti-me assim e inda ontem estava a flr disso com uma amiga mh: estou um bcd farta de estar smp cas mesmas pessoas, é sempre mais do mesmo. E depois dizem-me pa mudar de companhias e eu so penso qe nao vou fazer isso pq sao meus amigos. obvio qe eu me dou com toda a gente e falo com toda a gente (as praxes foram uma grande ajuda pa se conhecer o ppl) mas, no final, eu vou e smp ter com o meu grupo de amigos, o normal. mas th vindo a reparar qe agr ando-me a comecar a dar mais com pessoas com as quais ja falava (mas nada de especial) e qe me sinto bastante bem na companhia deles. pq? pq nao os conheco e sao diferentes das personalidds com qem me dou todos os dias. pronto, as xs sinto-me cansada das pessoas. alias, eu fui po curso errado pq eu, na generalidd, nao gosto de pessoas (LOL)... enfim, adorei o post MAIS UMA VEZ :p

Marga disse...

"como as cobras trocam de pele de tempos em tempos."

não podias ter dito melhor, ainda há bem pouco tempo estive tal e qual como tu, gerou uma confusão dos diabos com as pessoas que lidam comigo todos os dias. há uns que já sabem que tenho destas fases e que volto sempre ao que era, que só preciso de uma fase para respirar por mim própria. ser eu, longe de tudo o que as pessoas dizem ou fazem.

uma professora minha queixava-se que eu andava de olhos baços, tinha perdido o brilho que tinha e que tinha medo que fosse irreversível porque me estava a deixar ir abaixo. mas.. e as pessoas perceberem que é só uma fase? que nós, por parvoíce ou não, sentimos que temos de passar por isso, afastar-nos para clarificar as ideias (pelo menos no meu caso...)

isto tudo para quê? para dizer que percebo perfeitamente o que está a acontecer contigo, porque ainda estou a sair dessa pele velha de cobra. (adorei a comparação) porque é isso mesmo! de tempos a tempos só nos faz é bem fugir do mundo que conhecemos e ter um sítio só e unicamente nosso.

beijinho e força aí *

Paulo Perigoso disse...

" Claudjinha

completamente apaixonada pela vida @"

duvido....!

' Claudjinha disse...

Paulo Perigoso --> ainda estou para decifrar o que raio tens contra mim...

Botas disse...

Tens que mudar, não mudar totalmente, nao da forma de ser, mas em outras coisas, pequenas coisas.

<3

Doctor Who disse...

Welcome to the Club!!

' Claudjinha disse...

Botas --> eu não acho que tenho que mudar absolutamente nada...

Doctor Who --> FINALMENTE! já tinha saudades suas xD

Doctor Who disse...

Ahahah :D sim mas só para registo, apesar de me abster de comentar, nao tenho estado alheio ao teu blog!! :D

' Claudjinha disse...

Obrigada Dr Who :D