6 de março de 2011

' Eu e as listas, as listas e eu.



"OK, eu confesso. Sou uma fazedora de listas compulsiva. E não faço apenas listas das coisas que vou fazer. Faço das coisas que já fiz. Faço listas dos livros que li, dos filmes que vi, das mercearias que preciso, dos recados quotidianos,dos objectivos de vida e dos sonhos a alcançar, das estratégias financeiras, dos telefonemas que preciso fazer, dos projectos de trabalho e até mesmo listas de viagens que gostava de fazer e sítios a visitar." (in Selecções Reader's Digest, edição Janeiro/2011).

Nunca li nada que me caracterizasse tão bem.

Eu sou a rainha das listas: tenho listas de TUDO, e tenho listas a lembrar-me que tenho listas, algo como escrito numa lista "fazer compras: o que está na lista".

Tenho um código de cores muito específico e rigorosamente cumprido, e tenho um sistema de classificação: as setas, os hífens e os pontos; os pontos maiores e os pontos mais pequenos. Setas e subsetas, hífens e subhífens, pontos e subpontos, e subpontos de subpontos.

Quem olha para as minhas listas, acha confuso, mas eu tenho já uma estrutura mental tal que só de olhar para as cores e para a posição do item, sem precisar de ler, sei o que é, a que domínimo pertence (social, familiar, de saúde, escolar, profissional...), e qual a prioridade da coisa. É uma espécie de base de dados, com um motor de busca, mental. Todos os dias faço listas diárias (os tais subpontinhos mais pequenos, que são subpontos de pontos, por sua vez pontos de hífens, hífens de setas, numa hierarquia bem definida, gosto de decompor e esmiuçar tudo o que tenho que fazer em passos muito pequenos, exequíveis todos os dias), todas as semanas semanais, todos os meses mensais, até anuais eu tenho listas, e, por fim, para a vida inteira.

O melhor de tudo isto é chegar ao fim do dia e colocar um "checked" nos pontos para esse dia, chegar ao fim da semana e saber o que fiz e o que deixei inacabado, e no fim do mês verificar se fiz tudo aquilo a que me propus nesse mês.

Como sou extremamente organizada e obstinada e motivada, acabo por constatar que sim, que fiz tudo.

Graças às listas.

Que a memória, essa, a minha não é das melhores. Mas, nas listas, sou a maior. Já tinha reiterado esse ponto?

Muaah @

3 comentários:

→ Calipso disse...

OH GOD ! Este post podia ter sido escrito por mim, acredita !!!!

catherine disse...

Lool.
Em tempos também já fui assim parecida, mas depois baldei-me, deixei de ter tempo para escrever tudo e mais alguma coisa e pimbas... Agora é ver-me sempre stressada porque nunca me lembro de nada. :s

Botas disse...

Já eu...
xD

<3