11 de junho de 2011

' Onze.

Nunca pensei que este dia fosse chegar. Há 4 anos que escrevo religiosamente neste blogue e sempre que acompanhava um blogger que simplesmente deixava de escrever achava estranhíssimo e pensava sempre... eu nunca vou deixar de escrever, tenho tantas coisas para dizer ... . E agora? É só olhar para o meu blog. Coloco as músicas da rubrica que estou a fazer agora e pronto... nem sequer coloco uma todos os dias... agendo para as duas semanas seguintes e nessas duas semanas nem meto cá os pés. Ou, melhor, as mãos.

Como eu ia dizendo, nunca pensei que este dia fosse chegar, mas estou farta do meu blog. Tenho novidades? Sim. tenho coisas para escrever? definitivamente. tenho sempre! mas já não me apetece. perdeu grande piada. há coisas que já não fazem sentido. Espero que seja só uma fase. Não gostava de ver o fim deste blog.

Hoje vim escrever, essencialmente porque preciso desabafar. Estou numa fase stressante e enervante. Nas últimas (quê? duas, três) semanas, só tenho andado a estudar quase non-stop, sem fazer quase mais nada. Vida social? bye bye. a única pessoa com quem tenho contacto físico é o Bruno! Natação? uma vez por semana e é com muita sorte e se me apetecer - entretanto, já perdi aquela mania das dietas. não fui feita para isso. santa paciência! cada vez como mais! mas já não como porcarias. não que não me apeteça, porque me apetece sempre. mas porque a minha mãe agora declarou oficialmente que vai deixar de comprar chocolates, manteiga, chocolate para barrar no pão, doces/compotas, e o próprio pão... resultado, os meus lanches e pequenos-almoços são tipo cereais integrais, bolachas integrais com queijo fresco (o único que como) e fruta. tudo o que é bom ela deixou de comprar! que nervos! odeio comida de dieta e coisas integrais.

estou farta da minha faculdade, farta da mesa da sala de jantar da minha casa, farta do sofá, do meu quarto, de tudo isso. odeio ser assim e há quem me diga - essencialmente eu, para mim mesma - que não devia ser tão stressadinha e tão aplicadinha e estudar tanto (mentira, na maioria do tempo nem sequer me consigo concentrada, apesar de já ter comprado os comprimidos Cerebrum Student, que acredito que funcionem mais tipo placebo, porque em termos reais aquilo aumenta a concentração, a atenção e a memória é a merda!) - que devia sair mais e tal... que não devia ser anti-social! Mas a verdade é que eu não consigo divertir-me quando sei que tenho coisas por fazer... eu até podia ir, mas não ia aproveitar, e eu sou uma pessoa que não gosta de perder tempo quando não aproveita as coisas. Também há outra razão pela qual eu tenho estudado tanto - e porque digo, com toda a certeza, que nunca tinha estudado tanto na vida - é mesmo porque em Setembro bye bye Portugal, oi oi Amesterdão, e não pensem que lá vou andar a marrar; sim, vou às aulas, e vou aproveitar para ter boas notas pelo facto deles facilitarem os erasmus e darem melhores notas pelo esforço mínimo (pelo menos é o que oiço sempre), mas não vai ser nada como é aqui, ou está a ser aqui. E como eu sou uma mulher prevenida, já me estou a precaver para a desgraça que vai ser por aqueles lados...

Depois de tudo isto, saem as notas daquele primeiro exame que eu até achava que não me tinha corrido mal de todo. 11. 11?! OOOONNNNZZZZEEEEE???!!!! o pior foi terem-me dito isto enquanto estava a estudar! a primeira coisa que fiz foi fechar os livros e ir comprovar por mim mesma. o pior?! houve 15's e 16's... eu sei que é mau, mas tendemos sempre a comparar-nos aos outros, certo? eu faço isso imenso... não gosto de me comparar com as pessoas que chumbaram. para mim, um 11 continua a ser péssimo, medíocre, mesmo que tenha havido pessoas com 5, 6, 7, 8 e 9. Mas um 11 é ainda pior, quando houve 15's e 16's. Porque, epá, se tivesse só havido até ao 13 eu ainda achava que o problema não era meu. Mas reunindo-se as condições de a) ter havido para cima de 15's e b) eu ter estudado consideravelmente MUITO e BEM, não compreendi esse resultado. Eu sou extremamente exigente comigo mesma porque acredito em mim e que tenho capacidades e até acredito (embora, com o tempo, tenha vindo a acreditar cada vez menos) que o esforço compensa sempre e, quando me proponho a fazer alguma coisa, eu gosto de a fazer bem! Detesto quando isto me acontece. Com grande exigência, vem grande desilusão... e essa treta de que o esforço compensa sempre, não passa mesmo de uma grandessíssima treta.

Agora? Toda e qualquer restiazinha de motivação que eu ainda tinha para estudar,foi-se. O meu raciocínio não é mais que isto: 11 é nota que eu tiro só de ir às aulas e ler as coisas na véspera, sem estudo intensivo. 11 tendo em conta que estive uma semana a estudar uma coisa que eu detestava, aquela porcariazinha????

Pfff. a única coisa boa disso tudo é que passei. Devo dizer que passei com 13, o 16 do trabalho de grupo salvou-me e deu para subir os dois valorzinhos. Mesmo assim. Acho merdoso. Este semestre estava determinadíssima a subir a minha média de 13,5 para 15. Shit. Adeus à ideia.
Ah, e sinto-me burra. Extremamente burra! Dói-me a cabeça só de me sentir burra. Isto também deve ser da TPM. este humorzinho irritável e bitchy. Não me suporto a mim mesma, hoje! E apetece-me comer uma tablete de chocolate inteira... mas vou ter que me contentar com bolachinhas e queijo fresco. MMMEEEEERRRRDDDDAAAAAAAAA.

E agora que já matei a fome de escrever testamentos - e porque tão cedo não me vai apetecer escrever outro, a menos que tenha tipo um 10 (!!!) noutro exame/frequência, vou ficar-me por aqui e... até voltar a apetecer-me outra vez.

3 comentários:

Menina disse...

Eu também ando completamente isolada do mundo nesta fase de exames que ainda mal começou (ainda estou a ter alguns exames práticos e tive aulas a semana passada toda, o pior ainda está para vir). Acho que a maior diferença é que eu ando assim 80% do ano académico lol por isso não é tão dramático assim nesta altura..

Quanto a isso das notas, já me aconteceu tantas vezes! E é horrível..eu lido muito mal com o insucesso não justificado. Faço logo um filme do caraças e acho que não tenho capacidades para o curso, etc etc. Depois passa-me e volto-me para o exame seguinte =P Vida académica é assim mesmo..

Mas depois também aparecem umas notas mais bonitinhas e já fico mais feliz (de certeza que te vai acontecer o mesmo!)

beijinho,boa sorte e bom estudo!**

Fernando Vasconcelos disse...

Acontece. Não podendo comentar o resto (apesar do "testamento" por falta de informação) há uma coisa que lhe posso dizer com toda a certeza: Nunca uma nota num exame é prova de burrice ou de inteligência (já agora). A bem dizer nem uma média ...
Por isso esqueça esse sentimento e mantenha a motivação, verá que os resultados aparecem. A inteligência está isso sim na forma como vivemos com integridade e essa parece-me pelo que leio que está consigo! desculpe este comentário também em jeito de testamento e de todo não solicitado mas ... pronto tive vontade e ...

→ Calipso disse...

Agora sim tudo faz sentido !
E quanto à média, tamos as duas com o mesmo objectivo :)