18 de julho de 2011

' Cães.

Tenho uma espécie de “teoria”, convicção, crença, ideia, whatever… eu sempre achei que as pessoas que têm animais de estimação – refiro-me a cães e gatos, não a peixes e pássaros, o que sempre achei meio parvo considerar como animal doméstico – são, de certa forma, mais “felizes” que as outras.

Mas nunca ninguém acreditou em mim! E eu também não tinha forma de provar… mesmo pesquisando intensivamente, nunca encontrei nada científico que corroborasse essa minha ideia.

Até que vi, naquele programa que agora dá na SIC Mulher, “Cães extraordinários” que há, de facto, evidências científicas que apontam nessa direcção: está comprovado cientificamente que a interacção entre humanos e cães (seja mero contacto visual, ou aquele sentimento de “achar fofinho”, dar festinhas, falar com eles, etc, qualquer tipo de interacção) aumenta os níveis de oxitocina tanto na pessoa como no animal.

Aparte de pequenos (grandes) pormenores científicos, sim, eu sempre acreditei convictamente que as pessoas que têm animais de estimação – especialmente cães, e especialmente as que sempre tiveram, desde a infância – são, de certa forma, mais “felizes” do que as outras. Há toda uma experiência de amor incondicional e lealdade que partilhamos com os cães, que nunca partilharíamos com outro ser humano.

Falando por experiência própria, eu sempre tive cães e cadelas, desde que me lembro (desde que nasci mesmo!). Sempre interagi com eles e sempre criei laços com eles, da mesma forma que criaria com outra pessoa; como sou filha única, os meus pais são divorciados e muitas vezes a minha mãe era “ausente”, os cães sempre foram grande companhia para mim; e sempre que perdia um, o pesar era tão grande, que parecia que tinha perdido uma pessoa. Hoje em dia, tenho 2 cães, e embora não ande sempre às festas nem a rebolar com eles no chão, posso dizer, com toda a certeza, que eles me fazem uma companhia incrível. Só o facto de saber que eles estão lá, deixa-me assim 0,1% mais feliz e confortável do que se não estivessem.

Dão trabalho? Sim! A comida, o ir à rua – se bem que os meus vão sozinhos e voltam sempre para casa, a tal lealdade, e portanto não precisamos de ir propriamente passear com eles… - o veterinário… mas, porra, não é por acaso que se diz que o cão é o melhor amigo do homem.

E mais! Acrescento, sem medos, que acredito piamente que as pessoas que tratam mal os animais, que os abandonam porque querem ir de férias, ou até mesmo que os matam simplesmente por serem um “incómodo” – como aconteceu há umas semanas aqui na minha rua… um cão, não era de ninguém, era simplesmente da rua, ou “do café” (pois davam-lhe comida lá), era super fofinho, chamava-se pirolito, era pequeno, não fazia mal a ninguém, e alguém colocou veneno na comida dele, simplesmente porque ele não era de ninguém, andava para ali… sem chatear ninguém, ou melhor, pelos vistos chateava essa pessoa, só essa pessoa, que cruelmente achou que tinha o direito de o eliminar do mapa – para mim, essas pessoas são MÁS PESSOAS. Não me interessa se ajudam as criancinhas em África nem se fazem grandes donativos a instituições de caridade, uma pessoa que maltrata, abandona ou MATA um animal para mim é MÁ PESSOA, sem tirar nem pôr. Não entendo essas atitudes e magoam-me mesmo.

Eu tenho uma ligação tal com cães, que por vezes chego mesmo a ter mais pena de alguns cães abandonados na rua do que os próprios sem-abrigo (humanos), e mais pena de quando eles têm de ser abatidos, do que quando tem de se desligar a máquina a um ser humano que está em estado vegetativo, pondo assim em termos comparativos directos.

Resumindo e concluindo… eu acho que as pessoas que têm animais de estimação, e, como a própria palavra o diz, os estimam (não abandonam), são mais felizes que as outras. Pois experienciam todo um processo de “bonding” e todo um sentimento de lealdade e confiança quase total que não experienciam com outros seres humanos. Mas, lá está: as pessoas que não acreditam em mim, não têm animais de estimação, e não é por acaso.

Muaah @

8 comentários:

_+*Ælitis in Paris*+_ disse...

Somos o oposto uma da outra nesse aspecto: nunca (ou quase) tive animais em casa. A minha irma era alergica a pelo de animais então não conheci nunca essa interacção o que faz hoje com que tenha medo de animais como não podes imaginar.

Nao os maltrato, mas tb não os trato. Morro de medo. Acho que disse um dia (xiii...) que adoraria que alguém me ensinasse a amar animais... aos poucos la chego ;)

Mi disse...

Também acredito piamente nisso.
E no momento em que perdemos algum a dor é tão grande que dizemos sempre que não queremos passar pelo mesmo novamente, mas a verdade é que depois de se estar habituado a ter essa companhia, a ter alguém que vai a correr para a porta sempre que chegamos a casa, é impossível viver sem.
kiss

→ Calipso disse...

3 coisinhas:
"(...) uma pessoa que maltrata, abandona ou MATA um animal para mim é MÁ PESSOA, sem tirar nem pôr. Não entendo essas atitudes e magoam-me mesmo." - para mim nem são pessoas. são coisas.

"(...) chego mesmo a ter mais pena de alguns cães abandonados na rua do que os próprios sem-abrigo (humanos), e mais pena de quando eles têm de ser abatidos, do que quando tem de se desligar a máquina a um ser humano que está em estado vegetativo, pondo assim em termos comparativos directos." - same same same.

"Mas, lá está: as pessoas que não acreditam em mim, não têm animais de estimação, e não é por acaso." - a minha mãe, antes de termos os 4 gatos, tmb não percebia o amor qe as pessoas sentiam pelos animais. Hoje trata-os melhor qe a mm --'

Marga disse...

concordo plenamente contigo, os cães são os melhores animais do mundo. ensinam-nos a amar de uma forma mais pura e genuína. é verdadeiramente fantástico :)

Menina disse...

100% de acordo =)

L.H. disse...

Olá! Concordo tanto, mas tanto contigo que poderia ter sido eu a escrever o teu texto... :)

Daniela Azevedo disse...

Totalmente de acordo ;D Partilho da mesma experiencia, convivencia com caes desde pequenina mesma... E ainda acrescento que, se um dia experimentares trabalhar com caes, desde treinos de obdiencia, busca e salvamento, ect... acredita em mim que sou viciada, nao vais querer outra coisa :D

Botas disse...

Gostei, tbm acho que as pessoas com cães e gatos são mais felizes.=P

<3